Réquiem para um Sonho (Requiem for a Dream. 2000)

requiem-for-a-dreamCreditar às drogas saídas para as suas frustrações. Tem quem acredite nisso.

Me senti mal após o filme. Custei mesmo a dormir. Não lembro no momento de um outro final de filme que me deixou assim tão “pesada”. (Não encontro outra palavra para traduzir essa sensação.) Para quem não conhece, ele aborda as drogas. Mas de um jeito tão real, que choca. E sem desmerecer em nenhum momento a inteligência de quem assiste. Porque não há pieguices, nem quer passar um aviso àqueles que entram nessa viagem de: “olha, é isso aí!”. Todos sabem. Confesso, que nunca entendi quem embarca nesse sonho. Poderia até por esse motivo ter ficado indiferente, mas não fiquei.

Entre os personagens principais, temos uma relação conflitante entre mãe e filho. Sara (Ellen Burstyn) parece que perdeu o bonde da história, ao ficar viúva. Não consegue impor limites ao seu filho (Jared Leto). Deixou-o ao léu. Enquanto passa a vida defronte a tv, sonhando com um dia de lá estar para mostrar a todos a sua fantasia: de que tem uma família feliz. É, de ilusão também se vive. Ou seria, de ilusão se sobrevive? Bem, se fosse apenas isso, de se projetar na tela da tv. Mas tem outros devaneios mais perigosos.

Harry, por sua vez, também sonha com o sucesso. Mas além de o querer rápido demais, o quer de maneira ilícita. Não estuda, nem trabalha e é viciado. Junto com o amigo Tyrone (Marlon Wayans) acreditam que podem ganhar muito dinheiro com as drogas? Mas como, se são grandes consumidores?

Uma quarta personagem nos faz lembrar de que de vez em quando em vez de serem notícias em colunas sociais, jovens de classe rica terminam por fazer parte das páginas policiais por se envolverem com marginais. O que será que vêem neles?

A dessa história ainda nos deixa mais incrédulos. Porque tem talento. Diferente do seu namorado que só sabe vampirizar os outros. Marion (Jenniffer Connelly) poderia ter seguido uma outra trilha. Ressentida por não receber o carinho, a atenção dos pais, procura por um outro colo, o de Harry. E por ele, conhece o inferno.

Todos parecem estar anestesiados para a vida. Vivendo fora do mundo real. E nem ao menos procuram fugir disso. Investem fundo nesse mundo ilusório. E pior, têm pressa.

A trilha musical é primorosa – dá o tom (tensão) perfeito nessa viagem. Essa tensão também é passada com os efeitos parecidos como videoclipe.

Sem esquecer que também o filme mostra as tais drogas lícitas. Com elas, o sonho de obter algo rapidamente. De se encaixar nos padrões estéticos. De acreditar e creditar nessas drogas suas angústias. As cenas com os médicos me deixaram pasma. Revoltou-me a desfaçatez com que prescrevem, como vendem uma ilusão da uma beleza estética num curto espaço de tempo.

No dicionário, requiem, latim, também significa repouso. Para quem assistir esse filme, está aí algo que não encontrará. Claro que, para quem embarca nessa viagem e no mundo real só o terá como num filme – numa ilusão; e sem limite de idade. Nota: 10.

Por: Valéria Miguez (LELLA).

Réquiem para um Sonho (Requiem for a Dream). 2000. EUA. Direção: Darren Aronofsky. Elenco: Ellen Burstyn, Jared Leto, Jennifer Connelly, Marlon Wayans. Gênero: Crime, Drama. Duração: 102 minutos.

About these ads

73 comentários em “Réquiem para um Sonho (Requiem for a Dream. 2000)

  1. Sabe que eu amo esse filme né?
    Muito boa sua reflexão. Ruim é a saudade que sinto! :(

    beijoooooooooooooooooooos corridos pq estou na correria aqui…

  2. No texto sobre o filme, se clicarem na palavra “viagem” nessa frase – “A trilha musical é primorosa – dá o tom (tensão) perfeito nessa viagem. – têm como ouvir uma das músicas.

    Eu escrevi a quem postou o vídeo no Youtube não apenas comunicando, como também esperando que concorde. Estou aguardando uma nova resposta. Pois a primeira, ele me pediu para escrever ou em inglês, ou em alemão.

  3. Sua análise é, para dizer pouco, deteriorada.

    Primeiro que Requiem, nesse caso, não significa exatamente repouso. Requiem – e fica claro no filme, é também o termo usado para missa fúnebre, descanso eterno, e como o filme mostra é a própria morte (Morte para um sonho).

    E se há algo que eles estão imersos é justamente na realidade; discordo completamente da sua visão simplista e medíocre do filme. Ele tem muito, mas muito mais do que o que vc escreveu aqui.

    Sugiro que o assista novamente e ao invés de custar a dormir, perceba que o que te choca não é eles estarem em outro contexto, completamente diferente do seu, mas no que todos nós, facilmente – de um modo ou de outro, podemos imergir. São vícios, e o filme mostrou apenas alguns (a tv faz milhões de viciados a ela – e pela sua análise vc é um deles)

    Fraquíssima sua percepção.

  4. Oi Flávia,

    Seja Bem-vinda!

    Começando pelo final do seu comentário:
    1- erra em ‘achar’ o que o outro pensa. Para mim, isso é algo de alguém prepotente, ou, totalmente cismado.
    2- dai, um conselho: se abstenha a sua análise sem achismo no que o outro pensou.
    3- critique sim, se é o que gosta de fazer, mas trazendo fatores relevantes;
    4- errou também em achar que sou viciada em tv. A minha, quando ligo, é para ver um filme. Pois noticiários, leio na internet.

    Se já usou Dicionário alguma vez na vida, sabe que normalmente ele traz mais de um significado. Que dá a pessoa o direito de pegar àquele que traduz melhor o contexto.

    Se já teve aula de interpretação de texto, poderia ter visto que eu trouxe aquilo que o filme passou para mim. Não fui atrás do que o autor quis passar.

    E por último, discordo que eles estão mergulhados na realidade. Eles fugiram da vida. A Sara não era uma inválida para ficar o tempo todo diante de uma tv. Ela poderia sair mais de casa. Em relação a Marion, se a queixa era em não receber carinho. Porque então ela não buscou dar carinho? Estava só numa via de mão única. Com o talento e até a ajuda financeira dos pais, ela poderia ter aberto um Atelier onde até poderia ensinar, ou mesmo dar chances de pessoas carentes com talento de ter um lugar onde mostrar seus trabalhos.

    Quem credita suas aspirações às drogas, está se apoiando em algo falso. Logo, fuga total da realidade.

    Quem quer curtir uma ‘viagem’, sugiro que busque isso num livro. É muito mais saudável!

    Saudações,

  5. Ah Flávia,

    vou até deixar registrado que com 17.545 visitantes, o seu post foi a primeira crítica não gostando do que eu escrevo. Uma crítica bem medíocre, mas um dia teria que aparecer uma :D

    Pronto! Já tem algo a se orgulhar.

  6. Lella, gostaria que houvesse possibilidade de eu desenhar para você – acho que seria mais fácil para entenderes o que eu escrevi e escreverei.

    Bom, vá lá, vou me dar ao trabalho de responder porque estou de bom humor: eu não acho absolutamente nada de ti, nem baseei meu comentário em “achismos”, mas UNICAMENTE no que tu escrevestes aqui (que, suponho, é transcrição do SEU PENSAMENTO em palavras), logo acima ^ – começo da página. Você levantou a bola, eu só pude cortar.

    Eu não conheço outra forma de crítica que não a que traz elementos novos: eu dei, em poucas linhas, cinco motivos novos para você “pensar” (se é que consegues) de forma diferente no filme.

    Ao contrário de você, não tento nem desejo acertar nada, penso, em linha diversa a sua, que estou sempre errando; mas escrever qualquer coisa que seja e a tornar pública (como o que fazes com esse blog) exige um mínimo de conhecimento e, penso eu novamente, se fazes isso aqui, deve preparar-se melhor tanto para escrever, como para rebater críticas – a melhor forma aliás – dou-te minha primeira “dica”, seria fazer uma crítica bem feita de qualquer filme (seria o melhor “cala boca” para mim e para a humanidade).

    E nem vou discutir o melhor termo para VOCÊ da palavra Requiem; tendo em conta que você realmente acredita (isso é inexplicável para mim) que o melhor termo para o filme é: Repouso para um sonho (melhor que Morte para um sonho), francamente, isso por si só demonstra não só o que o filme passa para ti, mas o que qualquer coisa passa a ti.

    E conhecendo bem o dicionário vou te dar a segunda sugestão: leia-o inteiro, quem sabe compreenda um pouco melhor o significado das palavras.

    Mas não fique triste, você acertou uma: eles fogem da vida de fato; no fim do filme, quando brilhantemente o diretor termina com cada um deles em camas… É o único momento de fuga; todos os outros são desesperos doces e tristes pela vida.

    Por fim, entendi perfeitamente porque continua analisando tão mal qualquer filme: quando se é bom de verdade o que mais há são críticas negativas (elas nos fazem crescer, não imaginas o quanto). Se de 17.545 visitantes (vejo que se importa demais com quantidade, dou-te minha última sugestão: preocupe-se com a qualidade dos que aparecem por aqui) só tens a minha medíocre crítica, lamento profundamente por ti…

  7. Flávia,

    não sei porque Todos têm que pensar o mesmo que você em relação a um filme. Talvez só aquele que escreveu e dirigiu o filme, possa afirmar com propriedade o que ele quis passar com o filme. Fora isso, todos os que assistiram terão a sua impressão.

    Repito, o repouso é sim um significado para réquiem. Está no Aurélio. E esse significado caiu certinho para o que eu escrevi naquele parágrafo. Que não foi para tradução do título. Foi isso que você não entendeu.

    Você continua com os seus achismo. Achando que eu penso isso, penso aquilo… Isto está claro no seu texto. Fale por si só.

    Eu não me importo em errar. Porque eu vou e faço. Como também, não tenho vergonha de dizer que não sei, quando de fato eu não sei.

    Se o que você procura é uma análise de alguém phd em cinema, há vários sites de cinemas com críticos especializados. Até com formação universitária. Meus estudos foram até o 2ª Grau.

    Vou continuar escrevendo aquilo que o filme passou para mim. Ponto. Se não é o mesmo que o filme passou para você, é problema seu. Agora, eu nunca irei dizer o que você está dizendo. E por que? Por achar muita presunção. Isso para não dizer que é típico de pessoas arrogantes. Se o Diretor do filme disse que a sua análise está certa, parabéns!

    Sobre o filme: eles fogem da vida desde o início, sim. Pois se amparam em ‘bengalas’ sem precisar delas. Isso está claro desde o início do filme: o começo do fim deles.

    E fico honrada que se dê o trabalho de ler todos os meus textos. Fique a vontade. Até para malhar todos eles. Pois como viste, eu não alterei uma vírgula no seu post.

    See you!

  8. Olha aí, agora sinto que começastes a progredir: entendeu que críticas negativas são excelentes!

    Felizmente não terá mais minha presença, nem meus comentários. Dou-me por satisfeita por tudo a que li nesses poucos mais de 20 dias em que estive por aqui. Acho-te completamente sem substância para continuar a perder meu tempo lendo o que publicas (e repito: uma vez que decidiu tornar o que escreves público, faça com precisão, pára e pensa, independente de seu nível de estudo). Terá certamente, sem mim, só elogios – fiques tranqüila!

  9. Flávia,

    grata por esses 20 dias! Leve o Selo Leila Diniz. Eu o criei com carinho para Todos nós que somos o que ele representa.

    As portas do Blog continuarão abertas pra ti. Mesmo que continue dizendo que está errado o texto que não segue o que você achou do filme. Tenha um pouco de humildade. Não dói nada, te garanto.

    Até a próxima!

    Beijoca,

  10. A Todos!

    Não fiquem intimidados em deixarem suas impressões sobre o filme. Mesmo que destoe da minha.

    O que eu acho de uma grosseria a toda prova são atitudes como a da Flávia. De acharem que as análises deles são as únicas que estão corretas. Isso eu também deixo registrados em fóruns no Orkut.

    Cada um olhar o filme de um jeito seu.

    Esse é um filme que eu não faço a menor questão de rever. Mas quem ainda não viu, veja. Ele mostra claramente o início, o meio e o fim de quem entra no mundo das drogas. Quer lícitas ou ilícitas.

    Saudações,

  11. Oi Deusa!

    Será a Deusa que eu conheci no Harém? :)

    Pelo sim, ou não: Seja Bem-vinda!

    Dei uma olhada no seu Blog. Lindo!

    E volte sim com a sua impressão desse filme!

    Beijo grande,

  12. Requiem for a dream. significa ( morte por 1 sonho ) qql pessoa minimamente perspicaz, entende que só este Titulo faz sentido n narrativa presente. em todo o caso penso que em relaçao ao se conteúdo não o entendeste, apesar de o realizador transmitir a realidade nua e crua ( ilusao??? ) onde ?? penso k devias sair maix de casa viver mais .. e depois entao comentar ou analisar … e geralmente falamos do k vivemos experienciamos e sabemos.. e é obvio k tu n tens o perfil adequado para entender um filme destes. a mundo da droga para ti é uma ilusao e todos os adictos sao uns fracos que teem medo da realidade e kerem fugir dela .. so te digo ( LOL ) e em todo o caso o filme mostra mt maix k so a droga em si .. mostra mt mais …no kual tu n te debruçaste .. espero k a minha critica seja encarada como construtiva pois foi o meu objectivo…

    ciau …cést la vie

    Eden

  13. Eden,

    como ja comentei, para mim o filme mostra sim uma realidade nua e crua de quem entra no mundo das drogas – lícitas e ilícitas. Nas pessoas creditarem às drogas as suas frustrações.

    Quanto ao título, como eu também já citei, eu peguei apenas um dos sinônimos que tem no dicionário. E um que serviria ao meu texto.

    Se você e a outra analisaram o filme por outro ângulo, não têm que impô-lo como certo a outra pessoa. Cada um ver o filme como quiser.

    Espero que, pelo menos você entenda isso como algo construtivo – o de não impor suas opiniões.
    ;)

  14. ok… trankuilo,nao kiz impor.te nada apenas explicar algumas outras vertentes na kual 1 pessoa com open mind as aceita como algo bom … sabes k sozinhos sem opnioes e diferentes pontos de vista não evoluimos o que poderiamos evoluir pois por mt mais inteligente k um ser humano seja n sabe sempre tudo nem viveu sempre tudo, como é obvio, acima de tudo tb dei.me ao trabalho de participar pois até gostei do blog e do tema e do teu texto … ao te kiz msm mostrar ke nem sempre estamos é tudo tao linear ou simples de analisar mt menos um filme deste com temas tao controversos e complexos …

    bjo fica bem ..

  15. Eden,

    releia o seu post anterior e verá que você quis sim impor o seu ponto de vista. Quando poderia ter dito algo assim: “Eu vi o filme por esse ângulo…”

    As minhas impressões são minhas. Elas estão calcadas naquilo que o filme me transmitiu. Nem me baseio em anáises de críticos profissionais como já vi em fóruns no Orkut.

    Essa pessoa que deixou o comentário (do 2º post), que transcrevo abaixo, é uma Psicanalista (Graduada; já com uns anos clinicando), não fez o carnaval que você a a Flávia estão fazendo. Eis o que ela falou:

    Sabe que eu amo esse filme né?
    Muito boa sua reflexão.

    Releia o meu texto, em nenhum momento eu disse que a minha opinião era a única certa.

    Uma troca de opiniões contrárias, eu gosto sim. Há várias aqui no Blog. É só olhar.

    Agora, com esse aqui é que aparece coisas desse nível: “qql pessoa minimamente perspicaz…” ou “é obvio k tu n tens o perfil adequado para entender um filme destes.”

    Julgar alguém porque ela não reza a mesma cartilha, querer impor a ela aquilo que acham que é o certo, a mim, isso denota arrogância.

    O mundo das drogas é sim uma ilusão.
    Tanto que quando os soldados estão vivenciando uma guerra, os superiores fazem vista grossa. E por que permitem tal coisa? Para não terem a consciência de quanto aquilo é insano.
    Eu sou careta assumida. Digo NÃO as drogas!

    Fique bem, também!
    Beijo,

  16. Bem ó Lella !!! né… nao era necessário tanto, denoto k ficou algo ressentida com o k lhe disse .. não era necessário como ja afirmei em cima…vamos la entao .. ja estou como a flavia ( ver se consigo fazer 1 desenho ) …

    primeiro explique.me se o k faz sentido será morte por 1 sonho ( pois é claro ) todos eles destruiram a vida por 1 sonho que afinal tranformou.se n1 pesadelo e lhes causou a morte seja esta apresentada como for, neste caso foi como se viu 1 agarrada a prostituiçao, um na cadeia e o outro invalido e numa cama de hospital … ja p n falar da mae pois tal como lhe disse o filme não aborda só drogas.

    explique.me sim o k ker dizer ou k sentido fax o descanso para um sonho … viste o msm filme k eu ou algum filme .. ou este titulo ax algum sentido seja no k for …( vão descansar para terem um sonho ???LOL?

    em relaçao aos profissionais se leres um pouco sabes tao bem como eu ke as criticas no mundo do cinema sao ridiculas pois cada um puxa pelo maior interesse k tem por isso n entendi a tua afirmaçao

    o k ainda entendi menos foi trascreveres metade dum texto d1 amiga tua em k so meteste metade do texto p n se perceber k e uma pessoa intima de ti ou k te conhece . e ainda obstante informaste.me k era psicanalista.. LOL então lá por ser psicanalista já é garantia ke sabe maix k eu ou k qql pessoa sobre o assunto …. ENFIM … nem sei mt bem k ilaçao hei.de tirar daki ou és mt Naíve ou então mt jovem ainda .. entao um amigo k e amigo não nos diz ou dá sempre 1 forçinha como voçes dizem aí no brasil… ela não escrveu nehuma opniao simplesmente comentou .. gostei ou amei o filme .. só e unicamente isto pq e tua amiga e pq n tinha maix nada p dizer ….

    cartilha não sei mt bem .. e o ke em portugues ?? caminho? é isso kem e k axas k és p pensares k m conheces ou sabes no k m baseio … axas k se eu tivesse seguido esse caminho tinha net uma casa e etc e etc … LOL maix uma vex ..mt ingenuidade
    como ves n tens msm perfil nem para coisas simples kuanto maix o resto … mas eu digo.te o k axo d ti penso k es uma menina mimada em k toda a gente tem k ir d acordo a tua opniao senao msm sem argumentos válidos tentas o k ainda é maix ridiculo..alem d seres mimada nota.se k ainda tens mt k aprender ou entao nao pq geralmente as pessoas k como tu pensam k sabem mt kuando n sabem nada nunca xegam a aprender grande coisa e acabam por se dar mal n vida real pois em qql lado num local de tabalho n1 universidade seja onde for niguem e o unico detentor da verdade…

    arrogante sim sou com a ignorancia tenho k admitir .. my bad …

    so p desligar e pq ja n te vou responder maix saliento já … além de julgares e niguem tem o direito de julgar niguem … primeiro k tudo deves aprender ou saber sobre o k falas senao fazes melhor figura em ficar calada… compreendo k como es a autora deste pseudo…”#$& não kisesses ficar mal .. mas ao te ofenderes com o k eu e a outra .. a flavia escrevemos e k vai contrario ao k tu pensas .. logo indica como se costuma dizer cá .. coube.te a carapuça … espero k tenhas entendido ..

    ( see U )

    kss kss

    ciau

  17. quanto ao facto de seres careta .. ke k eu te posso dizer .. não tenho nada a ver com isso …

    e nao sabes o k perdes …

    by the way o meu nome e Manuel e sou cirugiao plastico

    nunca segui caminho menos ilicitos nem algo k se pareça .. simplesmente ja acompanhei mt.s casos de perto p ter uma noçao do k realmente e esse submundo .. não esse mundo ou essa ilusao..

  18. Manuel,

    quando eu tiver mais tempo, tentarei decifrar o que escreveu. Não fique chateado. Mas eu nem leio postagens de quem escreve assim em fóruns no Orkut. Farei uma exceção contigo.

    Correndo os olhos pelo o que ‘escreveu’:

    1- Por que esse filme?
    No blog tem até agora 165 que eu comentei. Eis a lista:
    001- O Som do Coração (August Rush)
    002- O Clube do Imperador (The Emperor’s Club)
    003- Betty Blue (37°2 Le Matin)
    004- Escritores da Liberdade (Freedom Writers)
    005- Diário de uma Paixão (The Notebook)
    006- De Encontro com o Amor (The Shadow Dancer)
    007- Elsa e Fred – Um Amor de Paixão (Elsa y Fred)
    008- O Escafandro e a Borboleta (Le Scaphandre et le Papillon)
    009- Réquiem para um Sonho (Requiem for a Dream)
    010- Closer – Perto Demais (Closer)
    011- O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (Le Fabuleux Destin d’Amélie Poulain)
    012- O Filho da Noiva (El Hijo de la Novia)
    013- Pecados Íntimos (Little Children)
    014- Antes de Partir (The Bucket List)
    015- Boogie Nights – Prazer Sem Limites (Boogie Nights)
    016- O Amor não tira Férias (The Holiday)
    017- O Caçador de Pipas (The Kite Runner)
    018- O Carteiro e o Poeta (Il Postino)
    019- A Bela da Tarde (Belle de Jour)
    020- Juno (Juno)
    021- Shortbus (Shortbus)
    022- E Se Fosse Verdade (Just Like Heaven)
    023- À Procura da Felicidade (The Pursuit of Happyness)
    024- Jogos do Poder (Charlie Wilson’s War)
    025- Ensinando a Viver (Martian Child)
    026- Um Beijo Roubado (My Blueberry Nights)
    027- Irreversível (Irréversible)
    028- Senhores do Crime (Eastern Promises)
    029- Os Simpsons – O Filme (The Simpsons Movie)
    030- O Balconista 2 (Clerks 2)
    031- Amor à Flor da Pele (In The Mood For Love)
    032- Desafiando os Limites (The Word’s Fasted Indian)
    033- Ensina-me a Viver (Harold and Maude)
    034- Um Estranho no Ninho (One Flew Over the Cuckoo’s Nest)
    035- Soldado Anônimo (Jarhead)
    036- Querelle (Querelle)
    037- As Canções de Amor (Les Chansons d’Amour)
    038- Adeus, Lênin! (Good Bye, Lenin!)
    039- Evidências de Um Crime (Cleaner)
    040- Trem da Vida (Train de Vie)
    041- Uma Mente Brilhante (A Beautiful Mind)
    042- Onde os Fracos Não Têm Vez (No Country for old man)
    043- Duro de Matar 4 (Die Hard 4)
    044- Menina dos Olhos (Jersey Girl)
    045- Café da Manhã em Plutão (Breakfast on Pluto)
    046- Minha Mãe Quer Que Eu Case (Because I Said So)
    047- Lágrimas do Sol (Tears of the Sun)
    048- Nunca Te Vi, Sempre Te Amei (84 Charing Cross Road)
    049- Do Outro Lado (Auf der anderen seite)
    050- Deu a louca na Chapeuzinho (Hoodwinked)
    051- Valente (The Brave One)
    052- Dois é Bom, Três é Demais (You, Me and Dupree)
    053- Na Natureza Selvagem (Into The Wild)
    054- Mar Adentro (Mar Adentro)
    055- Quatro Irmãos (Four Brothers)
    056- Ninguém pode saber (Dare Mo Shiranai)
    057- A Queda – As Últimas Horas De Hitler (Der Untergang)
    058- Traídos pelo Destino (Reservation Road)
    059- O Closet (Le Placard)
    060- Na Cama (En La Cama)
    061- O Cheiro do Ralo
    062- Antes que o Diabo Saiba que Você Está Morto (Before the Devil Knows You’re Dead)
    063- Obrigado por Fumar (Thank you for Smoking)
    064- Deixe-me Viver (White Oleander)
    065- Dias Incríveis (Old School)
    066- A Vida Secreta das Palavras (The Secret Life of Words)
    067- O Quinteto Irreverente (Amici Miei Atto II)
    068- Loucas por Amor, Viciadas em Dinheiro (Mad Money)
    069- Sem Destino (Easy Rider)
    070- Uma Simples Formalidade (Una Pura Formalità)
    071- Moça com Brinco de Pérola (Girl with a pearl earning)
    072- 4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias (4 Luni, 3 Saptamani si 2 Zile)
    073- Filhos do Paraíso (Bacheha-Ye Aseman)
    074- Nem Tudo é o que parece (Layer Cake)
    075- Apenas Uma Vez (Once)
    076- Lugar nenhum na África (Nirgendwo in Afrika)
    077- Hotel Ruanda (Hotel Rwanda)
    078- O Amor Custa Caro (Intolerable Cruelty)
    079- Bagdad Café (Bagdad Cafe)
    080- Paris, eu te amo (Paris, je t’aime)
    081- Zona do Crime (La Zona)
    082- A Viagem de Chihiro (Spirited Away / Sen to Chihiro no Kamikakushi)
    083- Dançando no Escuro (Dancer in the Darker)
    084- Ponto de Vista (Vantage Point)
    085- Conduzindo Miss Daisy (Driving Miss Daisy)
    086- Noivo Neurótico, Noiva Nervosa (Annie Hall)
    087- O Barato de Grace (Saving Grace)
    088- Enfim, Juntos (Ensemble, c’est tout)
    089- O Preço da Coragem (A Mighty Heart)
    090- Vestida para Casar (27 Dresses)
    091- Os Donos da Noite (We Own the Night)
    092- O Balconista (Clerks)
    093- Margot e o Casamento (Margot at the Wedding)
    094- O Banheiro do Papa (El Baño del Papa)
    095- Morte no Funeral (Death at a Funeral)
    096- O Último Rei da Escócia (The Last King of Scotland)
    097- Mundo Livre (It’s a Free World)
    098- Mais do que Você Imagina (My Mom’s New Boyfriend)
    099- As Horas (The Hours)
    100- Nós que aqui estamos por vós esperamos
    101- Não Estou Lá (I’m Not There)
    102- Estamos bem mesmo sem você (Anche libero va Bene)
    103- Gosto de Cereja (Ta’m e Ghilass / Taste of Cherry)
    104- Sex and the City – O Filme (Sex and the City – The Movie)
    105- A Família Savage (The Savages)
    106- Em Nome da Honra (Catch a Fire)
    107-Os Reis da Rua (Street Kings)
    108- Três Vezes Amor (Definitely, Maybe)
    109- A Culpa é do Fidel! (La Faute à Fidel!)
    110- O Plano Perfeito (Inside Man)
    111- Clube da Lua (Luna de Avellaneda)
    112- Dreamgirls – Em Busca de um Sonho (Dreamgirls)
    113- 2 Dias em Paris (2 Days in Paris)
    114- Borat: o Segundo Melhor Repórter do Glorioso País Cazaquistão viaja à América (Borat: Cultural Learning of America for make Benefit Glorious Nation Kazakstan)
    115- Herói por Acaso (Monsieur Batignole)
    116- Primavera para Hitler (The Producers)
    117- Volver (Volver)
    118- Pinta-me da Cor do Açafrão (Rang De Basanti)
    119- Ratatouille (Ratatouille)
    120- Dot . com (Dot . com)
    121- A Rainha (The Queen)
    122- Conduta de Risco (Michael Clayton)
    123- Efeito Dominó (The Bank Job)
    124- Caché (Hidden)
    125- O Adversário (L’Adversaire)
    126- Sideways – Entre Umas e Outras (Sideways)
    127- Longe Dela (Away From Her)
    128- Conversando com Mamãe (Conversaciones con Mamá)
    129- A Estranha Perfeita (Perfect Stranger)
    130- Irina Palm
    131- Os Infiltrados (The Departed)
    132- Meu Melhor Amigo (Mon Meilluer Ami)
    133- Paradise Now (Paradise Now)
    134- Fôlego (Soom / Breath)
    135- O Amor nos Tempos do Cólera (Love in the the Time of Cholera)
    136-Uma História Real (Paper Soldiers)
    137- Quebrando a Banca (21)
    138- A Comédia do Poder (L’Ivresse du Pouvoir)
    139- Com Amor, Liza (Love Liza)
    140- Duplex (Duplex)
    141- Hannah e Suas Irmãs (Hannah and Her Sister)
    142- Sexo por Compaixão (Sexo por Compasión)
    143- O Quarto do Filho (La Stanza del Figlio)
    144- Moscou em Chamas (Moscow Heat)
    145- Entrevista (Interview)
    146- Wall-E
    147- As Leis de Família (Derecho de Familia)
    148- Bon Cop, Bad Cop
    149- A Outra Face da Raiva (The Upside Of Anger)
    150- Dirigindo no Escuro (Hollywood Ending)
    151- Mais Estranho que a Ficção (Stranger The Fiction)
    152- Onde Fica a Casa do Meu Amigo? (Khane-ye doust kodjast?)
    153- Em Paris (Dans Paris)
    154- Camelos Também Choram (Die Geschichte Vom Weinenden Kamel)
    155- Uma Vida Sem Limites (Beyond the Sea)
    156- A Banda (Bikur Ha-tizmoret)
    157- Vermelho como o Céu (Rosso come il Cielo)
    158- Ben X – A Fase Final
    159- Juventude Transviada (Rebel without a cause)
    160 -Conversas com meu Jardineiro (Dialogue avec Mon Jardinier)
    161- Um Amor para Recordar (A Walk to Remember)
    162- Prefiro o Barulho do Mar (Preferisco il Rumore del Mare)
    163- Ao Entardecer (Evening)
    164- Quatro Minutos (Vier Minuten)
    165- Um Herói do Nosso Tempo (Va, Vis et Deviens)

  19. 2- Amigos, também falam a verdade. Eu citei o simples e direto comentário dela, por conta da profissão. Por ela está habituada a lidar com as pessoas que embarcam nesse mundo das drogas.

    3- Você e a Flávia não leram o meu texto direito. Só enxergaram nele o que queriam ver.

    4- Como também em nenhum momento nele, eu disse que o meu texto é que é o que traz a verdadeira análise.

    5- Eu vi o filme, escrevi, e não tenho a menor intenção de rever. Se vocês idolatram esse filme, que continuem.

  20. Vou voltar a escrever sobre o próximo que trarei para o blog. Que é o “No Vale das Sombras“. Apareça por lá também ;)

    Beijo grande,

    p.s: Adorei o ‘menininha mimada’ :) grata!

  21. Natural born killers, fight club,trainspotting,lost highway, platoon,KIDS,From Dusk Till Dawn, lost american beauty, lost in translation, requiem for a dream, easy rider, taxi driver, midnight cowboy, the man who wasn’t there, bram stoker’s Dracula, snatch, Goonies, Irreversible, Reservoir Dogs, old boy, pulp fiction, braindead, the shinning, Godfather, american splendor, Rushmore, The royal Tennenbaums, Factotum, Buffalo 66, Eraserhead, Blue Velvet, Indiana Jones, Batman 1&2, Big Fish, Happiness, Pi, Fargo, Big Lebowsky, Life Aquaticuos w steve zizou, Reanimator, True Romance, Planet Terror, Evil Dead, a nightmare on elm st, the piano teacher, one flew over the cuckoos nest, sideways, city of lost children, Summer of Sam, twin peaks, bo’ selecta, little brittain, ren & stimpy, blackadder, the mighty boosh, sttruter, family guy, Ideal, nevermind the buzzcocks, whose line is it anyway, flight of the concords, curb your enthusiasm, the league of gentleman, samurai jack, The Shield, Breaking Bad, afro samurai, The Wire, Charlie Brown, Futurama, South park, match of the day, Hitschock…

  22. duns kuantos k m lembrei agora que gostei kual e o k encontras aí k tenha a ver kom a tua lista..

    1 apenas né :) foi azar

    e sim e não ..

    requiem for a dream é bom mas por ex. gostei maix do cidade de deus dentro do msm paralelo tá maix viciante e + dramático para mim.

    mas não deixa de ser nenhum filme de culto e um filme normal.

    gostos nao se discutem lamentam.se e parece k os meus gostos em termos de cinema não teem mt a ver com os teus excepto no requiem.

    ainda bem ou nao, mas se n fosse esse filme nem seker tinha aparecido ou comentado, resta saber s gostaste ou não…dos comentarios e de eu ter apareçido..LOL..

    see u
    xau xau
    muaaaaa

  23. Lol… o meu blog foi retirado do ar .. apesar d ter contactos no ISP n serviu d mt

    o meu blog falava mal de figuras publicas e dos politicos corruptos…

    e andava bem informado ..o blog claro

    não era sobre cinema, antes fosse…enfim.

  24. e se fosses p la falar mal eu não levava a mal sabes .. ate gostava ..maix vale falar mal do k nao falar neste caso tcl.. aki n tuga é maix agressivo … ve la k ate tiram as paginas das pessoas do dominio em k a pagina esta alojada sem hipoteses de criar um novo no mesmo espaço pq o ip está trancado..

    e p tu veres os tugas nao prestam nao cara

  25. Da sua lista tem outros que já comentei aqui no Blog. “Easy Rider”, “Sideways”…

    Eu adoro “Fargo”! Mas faz tanto tempo, que preciso rever para trazê-lo para o blog. Eu tenho feito assim, ora vendo um, ora revendo outro.

  26. e tu? pode ser k faça 1 visitinha d medico 1 dia kiçá costumo parar aí 2 vezes por ano ..agora vou mimir k ja passa 2 dias da minha hora d dormir .. gostei d falar ctg em tempo real .. se te ofendi ou aborreçi em alguma coisa peço desculpa e não ligues mas sim gosto de colocar e as vezes ate impor as minhas ideias ideais e não leves a mal ..tava n brinca ctg..

    fika bem e mt boa sorte com o teu blog …apesar d n concordar com algumas coisas k escreveste ta bem elaborado e bastante sobrio..XD

    beijos

    vou passando ai p ver entao ..

    não reparei .. my bad ..sory

    see u ..bye

  27. Sobre políticos corruptos… Houve Eleições aqui para Prefeitos e Vereadores. E onde moro, a Corrupção saiu-se vencedora. Mas sobre temas como esses, eu falo em fóruns no Orkut.

  28. Eden,

    eu também gostei de conversar em tempo real contigo. E eu levo tudo numa boa. Gosto de um bom debate :)

    Olha! Quem fez com que eu tomasse mais gosto por esse blog, foram vocês. No início, era apenas para eu guardar aqui, meus textos, os quais eu postava nas comunidades de filmes no orkut. Ai, quando começaram a deixar os comentários :) eu amei toda essa troca.

    Volte mais vezes!

    Beijo grande,

  29. Eden,

    Nesse filme aqui:
    http://lella.wordpress.com/2008/03/30/soldado-anonimo-jarhead/
    Eu escrevi isso:

    Abro um parêntese, porque enquanto os dois lados, na guerra real, preocupavam-se com o que mostrariam aos de casa e ao mundo, uma equipe de jornalistas de Portugual mostravam o que realmente acontecia por lá. Parabéns a esses soldados-da-mídia! E que os tornei anônimos, por não lembrar de seus nomes.

    Se você souber os nomes deles, leve para lá; ou até linkar as páginas deles. Eu ficarei grata!

  30. oi Lella tudo bem!! tive a ler o teu comment … n conheço os jornalistas k fizeram a reportagem, n tive conhecimento d tal, em todo o caso posso apurar os nomes n deve ser mt complicado.. se vier a saber entao.. depois publico os nomes

    beijo

    fica bem

    ( continuação )

  31. Pingback: O Lutador (The Wrestler) « Cinema é a minha (nossa) praia!

  32. Acho super legal este negócio de blog, pq dá às pessoas o direito de falarem sobre o que quiserem, pra quem quiser ouvir [ou, ler]. ;)

    Não vi este filme e, pelo o que dizem dele, nem sei se tenho coragem de vê-lo. Mas, realmente me irritou o fato de algumas pessoas agirem como insanas por causa dele.
    Longe de mim dizer que as pessoas não possam idolatrar um filme. Façam isto, se tiverem vontade! Mas, por favor, respeitem as outras pessoas [e, consequentemente, suas opiniões] que estiverem pelo caminho!

    Achei o discussão sobre o significado do nome uma coisa deveras ridicula! Morte ou repouso. Não importa! São palavras irmãs! Uma geralmente vira eufemismo pra outra! E, me desculpem, mas não vejo como a distinção entre elas possa ser relevante. Afinal, é muito comum que quando uma pessoa morra, digamos que ela “enfim, repousou”.
    Aliás, isto foi muito bobo, pq ao meu ver, é esta ambiguidade da palavra que dá um ‘up’ no título.
    E, acima de tudo, o cinema é considerado a sétima arte, logo, [na condição de arte] nos dá o direito de interpretá-lo de acordo com a nossa subjetividade. Ou seja: cada um que entenda do jeito que se sentir mais à vontade!

    Outra coisa, apesar de não ter visto filme, tenho que concordar com a Lella: qualquer pessoa que use drogas está mesmo fugindo da realidade! O estado de drogadição é um estado alterado da consciência! Não há possibilidade de falar em ‘imersão na realidade’ e falar em drogas. Não precisa ser nenhum gênio pra descobrir isto: td o que vc precisa é iniciar um papo-cabeça com um bêbado qualquer. Depois me contem quanta realidade vcs conseguiram com isto, ok?! (y)

    • Oi Renata!

      Seja muito bem-vinda ao blog! E grata por deixar a sua impressão. No caso, sobre o debate que houve aqui. Já que não viu o filme.

      Olha, como eu já contei, eu ainda não tenho vontade de rever o filme. Mas o filme é excelente.
      Eu posso até escrever mais leve, sobre filmes como “O Barato de Grace”, “À Procura de Eric”… ou mesmo sobre cenas com drogas, como o “Simplesmente Complicado”… pois são filmes, cenas que me fizeram rir muito.
      Mas com esse filme, em específico, não dá. Fui realista na análise dele. O filme não quis mostrar que todos acabam assim. Mas que há muitos que não conseguem sair desse mundo. Usaram as drogas como apoio. Esses, deveriam usar Profissionais da área Psico para ajudá-los.

      Volte sempre!
      Beijo,

      • Uhum. Concordo contigo. Dentro da Psicologia, graças a Deus, existem várias técnicas e teorias [desde a hipnose à neurociência] que podem ajudar pessoas que acabam viciadas em drogas. Mas eu sou suspeita pra falar disto, já que faço Psico. ;P
        E, acho que a intenção do filme era mesmo mostrar ‘o que pode acontecer, se vc usasse drogas desta maneira’.

        Grata pela cordialidade.
        Beijo!

        Ps: Sobre a tal cena de “Simplesmente Complicado”: me fez rolar de rir! haha

        Ps[2]: Acho um máximo que vc tenha escrevido sobre o filme do jeito que vc o entendeu, e que depois tenha defendido sua opinião. Mesmo apesar das circunstâncias… ;)

        • Eu estava meio reticente em sugerir que veja o filme. Por não saber a sua idade. Mas já que está cursando universidade, agora fico mais livre.
          Ainda mais fazendo Picologia.

          Veja o filme!

          Ele mostra que tipos como aqueles, não poderiam se drogar. São personalidades “fracas”.

          Vendo o filme, vai compreender a diferença.

          E Grata por entender esse meu jeito em contar o que o filme passou para mim ;)

          Beijo grande,

  33. na verdade houve um erro cognitivo de sua parte. o filme é sobre vícios no geral, sexo, tv, apostas, e não somente drogas.
    um abraço.

    • Leandro, se leu meu texto, pode ver que também toco nesses outros temas. Como nesse trecho, sobre tv:

      Enquanto passa a vida defronte a tv, sonhando com um dia de lá estar para mostrar a todos a sua fantasia: de que tem uma família feliz. É, de ilusão também se vive. Ou seria, de ilusão se sobrevive? Bem, se fosse apenas isso, de se projetar na tela da tv. Mas tem outros devaneios mais perigosos.

      Eu apenas, desenvolvi mais o lance das drogas ilícitas.

      Abraço,

  34. Eu encontrei este filme meio sem querer fussando na intenet, fiz o down do filme mas ficou encostado no pc um mes eu acho, ate que eu resolvi ve-lo.
    Não sei como explicar o que este filme fez comigo, de certa forma o filme é um pouco cruel ao meu ver por não se esconder em cenas bonitinhas mas em mostrar descaradamente como podemos descer e ser levados pelos vicios seja ele qual for… eu chorei copiosamente e me senti horrivel e pesada. Pensar era dificil, quem vive ao lado de alguem a beira do “vicio” pode nunca saber em que momento a sua vida mudou e parece que é o o filme mostra, foram pouco mais de 6 meses e tudo o que eles “tinham” sumiu porque nunca esteve ali.
    As cenas dos medicos o safado papa-garotinhas do Litlle me deixaram enojada porque estão por ai, todos no filme estão por ai… vendendo a alma por um sonho que nunca vai se realizar…desejando ter uma vida melhor ou realizar um sonho de qualquer jeito e fazendo qualquer coisa por mais um pouco daquela felicidade que seus vicios lhe trazem.
    Eu recomendo este filme a todos que acima de qualquer coisa, querem a verdade e este filme cospe a verdade na sua cara!

  35. Pingback: Estréia baphônica: Black Swan (Cisne Negro) « Hot Hot CHIC

  36. a partir do momento que tornamos publicas as nossas ideias, devemos partir do principio que ha diversidade em opinioes. o que lhe cabe como beleza, pode parecer horrivel ao outro. ou voce comenta de forma neutra ou nao comenta. alem do mais, ficar brava com comentarios que divergem os seus soa infantil, apesar de que uma pessoa que ve filmes que voce ve nao ha como esperar outra coisa, senao isto.

    assista irreversible e enter the void, de gaspar noe e deixe sexo por compaixao de lado. gostar de filmes é uma coisa; se achar cinéfila é outra. a tua superficialidade beira o ridiculo, Lella. se ja nao tivesse visto uma dezena de vezes requiem for a dream, diria com certeza que estavas descrevendo uma novela.

    • Hehe… Pelo jeito mais um fã-nático desse filme. :)
      Darei um retorno ao seu comentário. Até porque o que já rolou para trás já está encerrado.

      tornamos publicas as nossas ideias, devemos partir do principio que ha diversidade em opinioes

      É também o que eu acho! Tanto que os comentários estão abertos. Conheço muitos sites que são moderados.

      ou voce comenta de forma neutra ou nao comenta.

      Discordo. Eu analiso o filme a partir do que ele me fez sentir, refletir… Então coloco o resultado disso em palavras.
      E em relação ao retornos aos ataques a minha pessoa, eu tenho o direito de não ser neutra. Não vou reler todos até porque estou sem tempo; fico agora só com o seu julgamento a mim ;)
      Continuando… Não lembro se ofendi alguém acima. O que eu sei é que eu gosto de um bom debate. Ou gostava. É que tendo participado de muitos fóruns no Orkut, e desde 2005, ando meio cansada de muitos fã-náticos. Por lá, e até pelo Facebook, já estou rareando minhas participações. Ficando mais por aqui.

      ficar brava com comentarios que divergem os seus soa infantil

      Se soou para você que eu estava brava, por que o mesmo não aplica a você, por exemplo? o) Da minha parte houve uma troca de ideias. Um bom debate é isso: troca de ideias. Agora, como alguns preferem focar na minha pessoa, eu tento voltar ao filme.

      apesar de que uma pessoa que ve filmes que voce ve nao ha como esperar outra coisa, senao isto.

      Hehe… Ô Delícia! :) Bem, então pelo filmes nós temos em comum eu deixo de ser infantil, e me torno adulta. Mas como essa semana eu pretendo ir ver Muppets, volto a ser infantil. Yupe!

      assista irreversible e enter the void, de gaspar noe e deixe sexo por compaixao de lado.

      Eu já assisti “Irreversível”, meu texto: http://cinemaeaminhapraia.com.br/2008/03/22/irreversivel-irreversible-2002/ O outro dele, não sei ainda se vou querer assistir. O que li aqui não me motivou: http://oglobo.globo.com/blogs/cinema/posts/2011/02/07/enter-the-void-um-filme-que-uma-experiencia-347206.asp Agora, não entendi porque juntou o “Sexo por Compaixão”. Aliás, esse é um que se passar na tv, eu venha a rever.

      gostar de filmes é uma coisa; se achar cinéfila é outra

      Significado de Cinéfila:pessoa que gosta e mostra interesse por tudo aquilo que se relaciona com a sétima arte – cinema.

      Então, quer você queira ou não, eu sou sim uma cinéfila.

      a tua superficialidade beira o ridiculo, Lella.

      Hehe… Então, imagina se eu tivesse ido mais a fundo ao analisar esse filme :) Iria bombar muito mais por aqui. E ficou meigo em usar o meu nick.

      se ja nao tivesse visto uma dezena de vezes requiem for a dream

      Então, sendo você uma também fã do filme, também ficou incomodada com a minha análise fria e realista dele. Mais uma a não aceitar o que eu escrevi e em vez de trazer o seu ponto de vista do filme, ficou em cima da minha pessoa. Enfim, é coisa de fã. Eu entendo vocês ;)

      diria com certeza que estavas descrevendo uma novela.

      A novela está é se passando nos comemtários :)

      Saudações cinéfilas,

  37. Nem sei se o blog continua na ativa, mas diante de tantas criticas, bate e rebate, não pude deixar de postar minha humilde opinião! Obviamente que ng precisa concordar com ng,ao meu ver, isso é um blog, onde a mesma escreve comentarios baseados na sua opinião, acho ate admissivel que se discorde, mas achei bem “agressiva” a forma como algumas pessoas comentaram! podemos sim debater de forma coerente e saudavel, mas infelizmente vi que algumas pessoas infelizmente partiram de certa forma para ofensas pessoais! lamentavel! ate pq, sinceramente?! com pouco conhecimento é perceptivel que o comentario de LELLA, foi coerente e acho que alguns devem se aprofundar em interpretação de texto, varias pessoas distorceram a sua opinião. Concordo absoultamente que o filme é cruel, verdadeiro e um soco no estomago, concordo tb que existe um mundo de ilusões, isso é mais que fato, alguem que tem seu estado mental abalado quase pelo dia todo, nao pode de nenhuma maneira ter noções de realidade! enfim, achei muito boa a critica, muito bem elaborada, com uma proposta simples, sem tantos detalhes que so pessoas com um nivel um pouco mais elevado de conhecimento podem realmente entender o seu conteudo! Sem mais!

    • Oi Luh!

      Mesmo sendo um texto postado há alguns anos, eu – até por ser a administradora do blog – continuo por aqui. E recebo aviso de todos os comentários. Assim, eu dou um retorno.

      Pois é! Esse filme gerou tudo o que leste…

      Sim! O filme é um soco no estômago! É excelente por tudo o que mostrou, e do modo como mostrou. Eu continuo recomendando, mas ainda sem querer revê-lo. Pode ser que mais a frente eu reveja.

      E Gratíssima por ter compreendido a minha análise!

      Mesmo que venha para discordar, volte, será bem-vinda!
      Saudações,

  38. Concordo! Muitos creditam às drogas – lícitas e ilícitas -, a solução para os seus problemas. Acreditando piamente nisso.

    E recomendo o filme. É excelente!

  39. O filme não traz finais tão comuns nos de hollywoodianos. Porque o que ele traz é uma devastadora realidade. De que é muito fácil se viciados em suas próprias dependências. Em seus escapismos.

  40. Impactante. Muito realista. Dirigido de forma brilhante.
    O filme mostra muito bem como um vício pode destruir várias vidas.

    Filme nota 10.

  41. Cada personagem busca loucamente seu sonho. Com consequencias gravíssimas. Mas mostrando bem que o mesmo é realidade.

    No geral, é um filme triste e angustiante. Mas que mesmo assim me prendeu durante todo tempo.

  42. Impressionante o impacto que sentimos com as cenas. Mais ainda quando o filme vai se aproximando do final.

    Caramba! O que as pessoas são capazes de fazer para manter vivo os seus vícios.

    Os créditos finais forão passando e eu ali, parada, pensativa, meio anestesiada…

    Filme por demais realista.

    Nota 10.

  43. Pingback: TED (2012). Um ‘Calvin and Hobbes’ Às Avessas. | Cinema é a minha praia!

Seu comentário é importante para nós! Participe! Ele nos inspiram, também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s