Com Amor, Liza (Love Liza. 2002)

rloveliza.jpg

Um filme quase sem diálogos. Daí o peso maior vai para os gestos, os olhares… E Philip Seymour Hoffman e Kathy Bates falam por si. Gostei!

Tem momentos densos. Por até mostrar a letargia do personagem há momentos meio sufocantes. Pela tristeza que o abate, fica um querer entender o porque de alguém se entregar assim. Mas cada um tem um jeito de passar por um duro golpe do destino. De enfrentar de vez, ou não.

Wilson (Seymour) perdeu a esposa recentemente. Ela suicidou-se. Perdido em si mesmo, sofre. Ao encontrar uma carta deixada por ela, fica sem coragem de abri-la.

Entrega-se ao vício. Um combustível para uma morte lenta? Mas que é meio perigoso, pois ele também pode levar a uma morte definitiva. Ou também àquela que deixará uma outra chama acesa…

Durante essa jornada há alguém que faz de tudo para lhe ajudar, sua sogra, Mary Ann (Bates). Eu adoro essa atriz!

Embora sendo a história desse homem, o filme bem que poderia ter dado um outro tratamento ao casalzinho que também tinham o mesmo vício do protagonista. Eu vi como politicamente incorreto o lance de apenas intimidar os dois pré-adolescentes numa de que assim parariam com o tal vício. Se também levaram esses dois personagens juvenis com o mesmo vício, não custava nada dar um final mais razoável.

Claro que é um filme. Que quem o fez teve suas razões para deixar assim. Estou apenas deixando a minha impressão. E mais! De alguém leiga nessa função: de lidar com drogados. Mas é que fiz uma alusão as crianças que cheiram cola nas ruas. Dai, um brevíssimo sermão não é o suficiente. Bem, pode até ser que o Wilson usou esse tipo de droga na sua infância. Algo não consciente, mas que veio à tona no momento da perda.

Enfim, apesar de ótimas atuações, não me deixou a vontade de rever esse filme.

Nota: 7,5.

Por: Valéria Miguez (LELLA).

Com Amor, Liza (Love Liza. 2002). EUA. Direção: Tood Louiso. Com: Philip Seymour Hoffman, Kathy Bates, Alicia Witt, Jack Kehler, Stephen Tobolowsky, Ann Morgan, J.D. Walsh, Jimmy Raskin, Sarah Koskoff, Shannon Holt. Gênero: Drama, Comédia. Duração: 90 minutos.

Anúncios

2 comentários em “Com Amor, Liza (Love Liza. 2002)

Seu comentário é importante para nós! Participe! Ele nos inspiram, também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s