Café da Manhã em Plutão (Breakfast on Pluto. 2005)

breakfastonpluto.jpg

A vida pode não parecer um conto de fadas. De começar como num conto infantil: “Era uma vez…” Mas que mal há em fantasiar trechos que ficaram perdidos? Ou desconhecidos. Em dar um colorido as páginas em branco?

É meio por aí que Kitten nos leva juntos: ao contar do seu jeito como tudo começou. Um bebê deixado num cestinho à porta do Padre local junto com o leite para o café da manhã… e por uma jovem.

Ele então é criado por uma família. Que com o passar dos anos, não gosta do que ele é de fato – um homossexual. Mas mesmo diante dessa opressão não revida com a vida.

Num intuito maior em descobrir quem é a verdadeira mãe, em saber o porque de tê-lo abandonado, descobre algo maior – e toma um café da manhã com ele.

E paralelo a isso vai levando a vida com o seu jeito meigo de ser.

Assisti o filme encantada! E no balanço das músicas, ficou um gosto de querer rever outras vezes. Ah! Outro ponto positivo desse filme é a participação, excelente por sinal, de um jovem com Síndrome de Down.

Nota: 10.

Por: Valéria Miguez.

Café da Manhã em Plutão (Breakfast on Pluto). 2005. Irlanda. Direção e Roteiro: Neil Jordan (The Crying Game). Com: Cillian Murphy, Liam Neeson e Stephen Rea. Gênero: Drama, Comédia. Duração: 135 minutos.

Anúncios

4 comentários em “Café da Manhã em Plutão (Breakfast on Pluto. 2005)

  1. Cillian Murphy. Está aí um ator que vi pouco e o que vi gostei.

    A primeira vez foi em 28 Days (Extermínio) e gostei muito de como ele consegue ser sutil e intenso no papel de Jim.

    Depois, em Batman Begins, a participação como Dr. Jonathan Crane/Espantalho (se não me engano, participa do The Dark Knight também). Na dele, eficiente na medida que a estória pedia: nem aparecia demais, nem parecia uma parte do cenário.

    Então, o vi em dois filmes que assisti apenas trechos, que por acaso, ele fazia parte da cena: Cold Mountain e Moça com um Brinco de Pérola.

    Mas quando vi Café da Manhã em Plutão, não mãos de Neil Jordan, me convenci (mais ainda) que ele é um ator muito bom.

    Deu até vontade de ver o filme de novo.

    PS: é vero, a trilha sonora é muito boa. Aliás, os dois filmes do Neil Jordan que eu gosto tem músicas bacanas: Café da Manhã em Plutão e Traídos pelo Desejo.

    🙂

    Curtir

  2. Oi Celso!

    O Cillian tem uma presença cênica formidável! Parece que ele e a câmera brincam, e naturalmente.

    E eu fiquei com vontade de rever “Traídos pelo Desejo”. Até pelo Forest Whitaker, que eu gosto!

    Grata pela visita! E volte sempre!

    Beijos,

    Curtir

Seu comentário é importante para nós! Participe! Ele nos inspiram, também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s