E Se Fosse Verdade (Just Like Heaven. 2005)

just-like-heaven.jpg

Uma idéia que leva a outra e mais outra...

Creio que alguns roteiros começam assim. Nesse, um roteiro nada original, parecendo recortes de vários filmes. Muito embora é baseado no Livro “If Only It Were True” (Se apenas isso fosse verdade…), de Marc Levy. E nem me refiro aos explicitamente lembrados no início. Como também temas como mediunidade. Em alguém vendo espíritos é bem explorado em Hollywood. A ponto até de plagiar histórias de autores brasileiros; vide “Dona Flor e seus dois Maridos”, de Jorge Amado.

Em “E se Fosse Verdade” é mostrado o espírito de alguém que ainda não morreu. Me adiantei. Melhor contar um pouco da história do filme.

A jovem Elizabeth (Reese Witherspoon) prestes a sair da condição de estagiária do Hospital onde trabalha sofre um acidente entrando num coma profundo. É! Lembra a história da “A Bela Adormecida” (Sleeping Beauty). E onde entraria o príncipe que iria acordá-la? Ele é David Abott (Mark Ruffalo), um jovem arquiteto que aluga o apartamento dela. Os dois acabam se encontrando. Mas…

Após se darem conta de que ela é um espírito meio desmoriado ele tenta ajudá-la a ir embora de vez. Até que ela recupera a memória bem próximo de desligarem de vez os aparelhos onde seu corpo está. Então eles terão que impedir. E a única pessoa que legalmente pode fazer isso é a irmã. Sendo que essa não acredita nem pouco no que David lhe conta.

Enfim, tem um início bonzinho, mas depois entedia um pouco depois. É que a cada virada de cena parece que irá aparecer a cena original de onde veio a “idéia”. Para mim ficou um mediano sessão-da-tarde. Bom mesmo foi ouvir The Cure cantando “Just like Heavem”. Nota: 06.

Por: Valéria Miguez (LELLA).

E Se Fosse Verdade (Just Like Heaven). 2005. EUA. Direção: Mark Waters. Elenco: Reese Witherspoon, Mark Ruffalo, Rosalind Chao, Donal Logue, Dina Spybey, Ben Shenkman, Jon Heder, Ivana Milicevic. Gênero: Comédia, Romance. Duração: 95 minutos.

Anúncios

10 comentários em “E Se Fosse Verdade (Just Like Heaven. 2005)

  1. Ahn, a idéia do seu blog é ótima e também gosto do jeito que você escreve, Lella, mas vou ter que discordar sobre sua opinião de E Se Fosse Verdade. Adoro o filme, adoro o diretor, adora a Reese, adoro o Mark, adoro o espírito, o humor banal e leve. Não sei, simplesmente adoro. Não é um filme inteligente, não é Almodovar, mas eu adoro. Pessoas lembram e falamde Um Amor pra Recordar até hoje, e eu não entendo o porquê, mas eu, com certeza, vou lembrar de E Se Fosse Verdade por um longo tempo.

    Com todo respeito a sua opinião, claro! Beijos Lella!

    Curtir

  2. Oi Sarte!

    Grata! E fique a vontade para discordar 😉 Filme é isso, ou toca, ou não toca.

    E se quiser escrever sobre outro filme, é só enviar que eu publico. Aceitando o convite, deixe o sim num comentário, que pelo seu email, trocaremos os detalhes.

    Na aba Acervo, terá uma idéia dos já comentado. Eu vou atualizando.

    Independente disso, volte mais vezes.

    Beijo grande,

    Curtir

Seu comentário é importante para nós! Participe! Ele nos inspiram, também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s