Boogie Nights – Prazer Sem Limites (1997)

Eu poderia dizer que essa é a história de um jovem bem dotado e que tudo mais seria pano de fundo. Que por ele estar numa época certa, pudera mostrar o seu “talento”. Onde por talvez por conta de ama imaturidade a fama lhe subiu a cabeça. Ou desceu… Daí por ter se considerado grande, desrespeitou a quem lhe dera a chance de mostrar o único talento que de fato possuía. Então, dançou! Pior! Conheceu o inferno por conta das drogas. E que por mais de uma década acompanhamos a trajetória de Eddie (Mark Wahlberg).

Acontece que os demais personagens também têm suas histórias para contar. E o elo entre elas é o Diretor de Filmes Pornô Jack Horner (Burt Reynolds). Ele não apenas dirige, ele mantém toda a máquina em pleno vapor. A indústria de filmes para adultos é praticamente a sua casa.

O filme mostra toda a trajetória desse tipo de filmes. Do início dos anos 70 até a chegada da outra década com as fitas de vídeos. Levando a excitação do Cinema para dentro dos lares. Também traz a cocaína correndo solto nas festinhas. De overdose a desatinos, levando a praticarem crimes, há também a perda de uma identidade. É um inferno que poucos sabem sair. E que os atores desse tipo de filmes ficam marcados; por preconceitos, nem atores ele são considerados.

Então é isso, muito Sexo, Drogas e… não, não é Rock-on-roll. É também o início da Disco. O som das Discotecas. Com uma moda sui-generis. A trilha sonora também tem destaque nesse filme. Boogie Nights também faz uma radiografia desse período. Filmaço!

Por: Valéria Miguez.

Boogie Nights – Prazer Sem Limites. 1997. EUA. Direção e Roteiro: Paul Thomas Anderson. Elenco: Mark Wahlberg, Heather Graham, Burt Reynolds, Rico Bueno, Julianne Moore, Don Cheadle, John C. Reilly, Luis Guzmán, William H. Macy, Nicole Ari Parker, Alfred Molina, Philip Seymour Hoffman. Gênero: Drama. Duração: 156 minutos.

Anúncios

9 comentários em “Boogie Nights – Prazer Sem Limites (1997)

  1. Boogie Nights: Music from the Original Motion Picture

    1. “Intro (Feel the Heat)” by John C. Reilly & Mark Wahlberg
    2. “Best of My Love” by The Emotions
    3. “Jungle Fever” by The Chakachas
    4. “Brand New Key” by Melanie
    5. “Spill the Wine” by War
    6. “Got to Give It Up (Part 1)” by Marvin Gaye
    7. “Machine Gun” by The Commodores
    8. “Magnet and Steel” by Walter Egan
    9. “Ain’t No Stoppin’ Us Now” by McFadden & Whitehead
    10. “Sister Christian” by Night Ranger
    11. “Livin’ Thing” by Electric Light Orchestra
    12. “God Only Knows” by The Beach Boys
    13. “The Big Top (Theme from Boogie Nights)” by Michael Penn & Patrick Warren

    * Hidden Track: “The Touch” Performed by Mark Wahlberg

    Boogie Nights 2: More Music from the Original Motion Picture

    1. “Mama Told Me (Not to Come)” by Three Dog Night
    2. “Fooled Around and Fell in Love” by Elvin Bishop
    3. “You Sexy Thing” by Hot Chocolate
    4. “Boogie Shoes” by K.C. & The Sunshine Band
    5. “Do Your Thing” by Charles Wright & The Watts 103rd Street Rhythm Band
    6. “Driver’s Seat” by Sniff ‘n’ the Tears
    7. “Feel Too Good” by The Move
    8. “Jessie’s Girl” by Rick Springfield
    9. “J.P. Walk” by Sound Experience
    10. “I Want to Be Free” by Ohio Players
    11. “Joy” by Apollo 100

    http://www.amazon.com/Boogie-Nights-Original-Motion-Picture/dp/B000002UKO

    Curtir

  2. Oi…
    A tarde está caindo por aqui. Ainda há fiascos de sol, mas a brisa fria já se faz presente. Vontade de ficar quieta, assistindo a um bom filme.
    Ontem assisti “Intimo e Pessoal” e nem preciso te dizer que a manteiga derretida aqui chorou feito boba. Choro até com desenho animado.
    Eu comprei o dvd por causa do Robert e da Michelle (viu a intimidade?) rs.
    Esse filme do seu post eu não conhecia, mas me deixou curiosa por assistí-lo. Adoro a fase da discoteca (eu era jovenzinha e sabia passos e tudo mais – até cheguei a frequentar discotecas, mas o barulho e a quantidade de gente não serviu como estímulo (não mesmo).

    Ps. Adorei os seus comentários lá no Acqua – gostei de encontrar as respostas nos coments (muito bom mesmo). Hei, ainda não conheço a sua comunidade lá no orkut (eu tenho orkut, mas ele está lá, abandonado e completamente esquecido por mim – prefiro mesmo os blogs).

    Bem, vou indo, a tarde me chama e a cozinha também – vou preparar uma Caponata. Beijos

    Curtido por 1 pessoa

  3. Oi Lunna!!

    Eu adoro o Robert Redford! Pintava filme com ele, lá estava eu no cinema. Tenho que rever um dos antigos. E postar aqui.
    O primeiro filme que postei aqui foi com a Michelle Pfeiffer. O “Deixa-me Viver” (Whiter Oleander). Gostei muito do filme!

    A comuna que citei tem link na coluna Conversando. É o Harém do Brasil.

    Bom Apetite!
    Beijão,

    Curtir

  4. Hehe… 😀 entrego a idade com isso, né!
    Sou do tempo de escutar os disquinhos de vinis em vitrolinhas portáteis. Os compacts simples ou duplo. Pois os long play eram caros.

    E acho que tenho uma relíquia. Um LP que, numa pesquisa certa vez, não vi ninguém vendendo. O number one, e o melhor da série nas escolhas das músicas.
    \o/

    Beijão,

    Curtir

  5. Pingback: Magnólia (1999). Um Complexo Mosaico da Vida Cotidiana | Cinema é a minha praia!

Seu comentário é importante para nós! Participe! Ele nos inspiram, também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s