Borat: o Segundo Melhor Repórter do Glorioso País Cazaquistão viaja à América (2006)

Rir de algo é não concordar com as imbecilidades e incongruências… é afrontar o opressor, que te quer sério, ao lado dele, ou triste, sob sua bota… é escapar deste mundo, imaginando um outro…” (Xavier, Marco Antônio)

Esse é um filme que creio que há dois pólos em quem assiste: ou adorou ou odiou. Já que ninguém sairá indiferente após assistí-lo. Vai daí que aqueles que gostam de um filme comportadinho, todo bonitinho, é melhor passarem longe desse. Há filmes que eu até tento motivar. Mas esse, por conta de umas cenas… É melhor que assistam outro filme. As tais cenas, dizer que são puro escracho é até eufemismo.

Borat (Sacha Baron Cohen) é um jornalista em seu país, o Cazaquistão. A título de traçar um paralelo entre o modo de vida de seu país com a dos americanos parte para os Estados Unidos para então colher material para um Documentário. E acaba se encantando por lá. Inclusive resolve procurar a atriz Pamela Anderson para pedi-la em casamento.

Assim, ele percorre vários lugares dos Estados Unidos entrevistando as pessoas.

Teve momentos que cheguei a pensar: “Esse cara vai apanhar!” O ator é sensacional! Não sei se pelo fato de ser inglês usa e abusa do humor à la monty python. As cenas são hilárias! Uma com o hino americano é sensacional! E que até me fez lembrar um pouco da dupla: Tangos e Tragédias, da Sbórnia.

Antes que pesem a sátira aos judeus, vale lembrar que o povo judeu é reconhecido como aquele que faz piadas ou ri de seu cotidiano e de suas próprias vicissitudes. Até podemos lembrar de alguns artistas cômicos que eram/são judeus: Jerry Lewis, Woody Allen, os Irmãos Marx, Mel Brooks, Peter Sellers…

Eu gostei muito desse filme!

Por: Valéria Miguez (LELLA).

Borat: o Segundo Melhor Repórter do Glorioso País Cazaquistão Viaja À América (Borat: Cultural Learnings of America for Make Benefit Glorious Nation of Kazakhstan). EUA. 2006. Direção: Larry Charles. Elenco: Sacha Baron Cohen, Ken Davilton. Gênero: Comédia. Duração: 84 minutos.

Curiosidade: A polícia foi chamada 91 vezes durante a produção de Borat, devido a cenas rodadas por Sacha Baron Cohen. Em Nova York um mandato de prisão chegou a ser enviado ao ator.

 

 

 

Anúncios

5 comentários em “Borat: o Segundo Melhor Repórter do Glorioso País Cazaquistão viaja à América (2006)

  1. Eu vi Borat, tem o tipo de humor que deixa um certo desconforto nos certinhos. Imagino mesmo que ele tenha sido processado, não sei como não entrou na porrada ahahahaha

    Obrigado pela visita ao blog do mago e por divulgar o kamasutra.

    Curtir

  2. Oi Ricardo!

    Acho que ele deveria ter um exército de seguranças com ele durante as gravações 😀
    Eu ri muito com esse filme.

    E estarei de olho nas próximas posições do Kamasutra 😉

    Beijo grande,

    Curtir

  3. A primeira vez q vi este ator foi no clipe da Madonna “Music” – um taxista muito cafajeste – adorei e nunca consegui saber quem ele era.
    Depois ele teve um programa (tv a cabo) de entrevistas que simplesmente detonava os entrevistados sutil rapides de raciocinio que nem uma foice – hilario.

    Ele é muito bom

    Curtir

Seu comentário é importante para nós! Participe! Ele nos inspiram, também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s