Antes que o Diabo Saiba que Você Está Morto (Before the Devil Knows You’re Dead. 2007)

Começando pelo título que é parte de um ditado: “Você pode ficar no paraíso por meia hora, antes que o diabo saiba que você está morto“. Numa leitura minha, eu diria que nem todo tipo de prazer vale a pena. Ainda mais se não é calcado numa conduta ética. Mas tem quem venda a alma por muito pouco. E se vendeu, terá que entregar…

Diria também que é a história de dois irmãos. Mas tem algo mais nessa relação familiar. Que trazem da tenra infância. Em comum, o de não conseguirem para as suas vidas, o mesmo que os pais conquistaram. E não apenas no fator financeiro. No lado emocional, esses dois não se acharam. Um, ressentido por não ter recebido o carinho que ansiara. O outro, a atenção demais, lhe dera insegurança. Aos seus jeitos de ser, diria que ambos cresceram (?) como rebeldes-sem-causa… Totalmente desestruturados. E ai…

Andy (Philip Seymour Hoffman), é o mais velho, o que se acha o patinho-feio da família. Numa de querer se auto-projetar, perdeu o foco. A cena inicial mostra o quanto tem sede disso. De mostrar que está por cima. Mas o espelho não seria os seus pais, um casal feliz, de eternos enamorados? Por que então está ali “sozinho”? Sim, porque ali o prazer é só dele. Mais… Por que do “aditivo”? Até nisso, precisaria de uma bengala? Uma pausa para falar do ator, que só por estar num elenco, já me motiva a assistir. Ele não decepciona!

Hank (Ethan Hawke) é o caçula. Um atormentado por natureza. Teria tudo para se auto-afirmar, mas… Inteligência e beleza não o ajudou em nada. O pior que é outro que vive aquém dos próprios rendimentos. Contrário de Andy, que gasta o que não tem em drogas, ele peca por querer dar a filha um colégio caro. Como se isso suprisse a sua ausência, já que seu casamento fora desfeito.

Ambos, pularam fora do ninho. Achando que cortaram de vez o cordão umbilical. Mas o vôo só camuflava o loser que levavam na bagagem. Ou seria na testa? E essa é uma carga que pesa muito mais para os homens. O pior é quando querem parte desse ninho já que não souberam manter os seus. Achando que têm direito a um quinhão.

Se falei das criaturas, há um criador… O pai, Charles (Albert Finney), um homem que de repente… se vê diante do que seus filhos se tornaram. Se assusta. Aquelas ervas-daninhas não poderiam ser seus próprios filhos… Será? Será que ele não entrou nos eixos por conta da esposa? E que seus filhos não tiveram a mesma sorte, também nesse tocante?

Entrando na história do filme…

Andy assedia o irmão para roubar a joalheria da própria família. Como no passado trabalharam lá, já conheciam todo o esquema de segurança, como também, uma falha nela. Para ele, tudo daria certo. Agora, como seria logo reconhecido, colocou o irmão nessa jogada. Achando que somente pelo fato de Hank também está muito endividado executaria o plano como um profissional. Esquecendo de quanto Hank era inseguro. E por conta disso… o plano perfeito em teoria, não foi na prática… um imprevisto fez com que o assalto tomasse outro rumo. Tivesse outro desfecho.

Ambos pressionados por todos os lados… Até por conta dos rastros deixados… Os planos que vieram nesse embalo, numa de se safarem, ia piorando cada vez mais. E de cá, acompanhamos atentos, o desenrolar dessa história. Suspense muito bem feito! Filmaço! Até por não ter um final politicamente correto.

Ah sim! Como viram, não comentei sobre as personagens femininas. É que para mim, elas representaram o lado feminino deles, e neles. Ora eles se confrontavam com o masculino, ora com o feminino. Razão x Emoção. Mas para mentes em desajustes…

Por: Valéria Miguez (LELLA).

Antes que o Diabo Saiba que Você Está Morto (Before the Devil Knows You’re Dead). 2007. EUA. Direção: Sidney Lumet. Elenco: Philip Seymour Hoffman, Ethan Hawke, Albert Finney, Marisa Tomei, Rosemary Harris, Sarah Livingston. Gênero: Suspense. Duração: 114 minutos.

Anúncios

15 comentários em “Antes que o Diabo Saiba que Você Está Morto (Before the Devil Knows You’re Dead. 2007)

  1. Lella, mais um que entra na minha lista, adoro o Seymour Hoffman e gosto muito do Ethan Hawke. Fiquei curiosa com essa equação masculino X feminino que você observou.
    Assisti recentemente “O gosto dos outros” e é MARAVILHOSO. Acho que você ainda não comentou e esse é um filme que eu gostaria muito de ver comentado aqui, saber o que você pensou sobre ele.
    Um beijo grande e ADORO esse blog!!

    Curtir

  2. Bom o tempo todo fiquei pensando eita que familia, heim , mas depois que você do pai , imaginei que a proxima seria a mãe … hummmpfff, mas depois entendi o motivo ,,,,, vou ver depois falo sobre a mãe aqui :))))

    bjs.

    PS: finalmente minha “maratona” termina essa semana dai mando o e-mail para você 🙂

    Curtir

  3. Paloma!

    Não conhecia o “O Gosto dos Outros”, dai fui pesquisar… Gostei do que li numa sinopse. Valeu a dica! Vou ver se acho o filme.

    Eu também adoro o Seymour! Já comentei filmes com ele, por aqui: “Jogos do Poder”, “Com Amor, Liza”, “A Família Savage”, e um com ele novinho, “Bogie Nights – Prazer sem Limites”.
    Ainda não vi “Capote”.

    Linda! Gostoso saber que curte minhas viajantes análises 🙂

    Uma semana inspiradora pra ti!
    Beijão,

    Curtir

  4. Mariposo!

    😮 Será que meu texto tirou a surpresa? Uma de muitas, nesse filme. Num thrilher, seria imperdoável.

    Sobre o ‘p.s’, meu lindo! Eu sei que está com uma senhora responsabilidade 😉

    Uma semana inspiradora também pra ti!
    Beijão,

    Curtir

  5. Olá caríssima, tudo bem com você? Ontem lembrei-me de ti ao assistir novamente “Ensaio sobre a cegueira” dessa vez fui com uma “nova colega” do curso de literatura.
    O dia esteve um tanto preguiçoso e pedia por um cinema, fazia tempo que eu não me dedicava a isso.
    Eu ainda não assisti esse filme do qual falastes aqui, mas já está anotado, gostei dessa questão masculinoXfeminino como enfoque na própria pele. Assim que assistir, digo minhas impressões. Abraços meus.

    Curtir

  6. Lunna!!!

    O que está acontecendo com o WP? A aba visualização para escrever não está aparecendo. Só a html. Eu estou querendo postar um novo filme.
    Vou tentar colocar num que tenho em stand by no blogger e depois pego o texto em html lá e o trago para cá. Esperando que os códigos sejam o mesmo.

    Eu ainda não vi “Ensaio para a cegueira”. Tem esse vídeo, onde Saramago, ao lado do Meirelles, se emociona após ver o filme. Para mim é o melhor prêmio que um Diretor pode receber. Eis:

    Beijão,

    Curtir

  7. Esse filme é espetacular !!!

    Na minha opinião, os maiores atores da atualidade são:
    Daniel Day Lewis e Philip Seymour Hoffman e pra variar ele não decepciona.

    Curtir

  8. Muito interessante a analise que você faz antes de “entrar” propriamente no filme, definindo assim seus principais personagens.

    E começou bem, indo ao titulo, que até então, estava perdido para mim, já que eu não conhecia a primeira parte do ditado.

    O filme já tinha me marcado, porem após o seu texto, me deu uma “esclarecida” meio que organizando as minhas idéias quanto aos personagens, tornando o filme ainda maior para mim. Se antes eu apontava o longa como bom, agora com essa nova releitura, digo que é excelente.

    Antes de ver o filme, imaginava algo totalmente diferente, relacionado a gângster, como um filme de ação, do estilo dos filmes do Guy Ritchie.

    Surpreendeu-me muito positivamente, pois gosto muito de filmes voltados para este tipo de drama. Um filme que só dá merda, e quando você acha que vai melhorar, as coisas só pioram, aumentando a tensão. Um filme sem redenção.

    Os irmãos, principalmente o Hank é o tipo de pessoa que custa a fazer coisas erradas, e quando faz, sempre se dá mal. Talvez pela insegurança.

    Um outro ditado que me lembrei assim que terminei este filme foi:
    Nada é tão ruim que não possa piorar.
    Bem ao estilo de da lei de Murphy

    No mais, parabéns pelo texto, comento pouco mas sempre visito.

    Curtir

    • Oi Fabio!

      Pois é! Apesar do Suspense, o filme é um Drama Familiar, dos bons! De nos manter atentos na tela.

      Olha, pelo seu texto, vi que também és do bons 🙂 O espaço aqui está aberto a novos colaboradores/autores. Querendo também ser um de nós, deixe um ‘sim’ por aqui, que trocaremos os detalhes por email 😉

      E grata, também por deixar a sua visão do filme!

      Beijo,

      Curtir

  9. Faleceu na data de hoje esse grande Diretor: Sidney Lumet.

    Apesar do objetivo de todos os filmes ser entreter, o tipo de filme em que eu acredito vai um passo mais além. Compelir o espectador a analisar uma faceta ou outra da sua própria consciência. Estimular os pensamentos.”

    Vá na Paz!

    Curtir

Seu comentário é importante para nós! Participe! Ele nos inspiram, também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s