O Nevoeiro (The Mist. 2007)

Stephen King é um produto da sorte, oportunidade e algum talento. Mas definitivamente, não é um escritor exímio apesar das idéias de gênio, geralmente mal desenvolvidas. As páginas de “Carrie” resgatadas do lixo foram parar nas mãos de Brian de Palma. O sucesso do filme catapultou sua carreira, sedimentada quando Kubrick escolheu “O Iluminado” para adaptar. Foi o suficiente para o transformar no “Mestre do terror”.

O acontecimento se passa na cidade do Maine, onde uma terrível tempestade, seguida de uma densa névoa, provoca uma corrida ao pequeno supermercado local para estoque de alimento. Ali, um grupo de pessoas fica confinado enquanto um nevoeiro sobrenatural toma conta das imediações causando pânico e histeria.

O Nevoeiro” já foi filmado antes sem grande estardalhaço. Frank Darabont, desta vez fez muitas alterações na estória original e quase transformou “The Mist” em outro roteiro. Foi um grande acerto.

Mesmo quem não é fã de terror, pode apreciar o completo e profundo panorama psicológico traçado sob a forma de um grupo heterogêneo preso num pequeno espaço, onde se conflitam divergências religiosas, diferenças sociais e de comportamento. Neste clima tenso estilo Big Brother envolvido por uma bruma misteriosa, é que cada ser humano, retornando a um status primitivo, pode vir a revelar um lado assustador. É o que parece acontecer quando caem as regras de civilização e os meios de comunicação e tecnologia que regem uma sociedade. É quando novos e perigosos líderes surgem.

Quem não quiser se preocupar com este pano de fundo cheio de metáforas e alegorias, vai aproveitar cenas de arrepiar num dos filmes mais aterradores já feitos. O elenco liderado por Thomas Jane é afinado, com destaque para Marcia Gay Harden que faz a fanática religiosa. A cena em que ela repele uma criatura medonha acreditando no poder de sua fé, é inesquecível.

No final chocante, fica difícil concluir se os monstros apavorantes de uma dimensão desconhecida seriam mais destruidores que os próprios seres humanos numa situação limite como a guerra.

Por: Carlos Henry.

O Nevoeiro (The Mist). 2007. EUA. Direção e Roteiro: Frank Darabont. Elenco: Thomas Jane, Marcia Gay Harden, Alexa Davalos, William Sadler, Laurie Holden, Chris Owen, Nathan Gamble, Andre Braugher. Gênero: Drama, Terror, Sci-Fi. Duração: 126 minutos. Baseado em livro de Stephen King.

Anúncios

3 comentários em “O Nevoeiro (The Mist. 2007)

  1. Eu não acho justo criticar o obra de Stephen King e nem seus méritos como escritor. Obviamente ele não é um Saramago, um Borges ou um Camus, porém este nem mesmo é o seu foco. Se tivermos que comparar King, devemos colocá-lo ao lado de Dan Brown e Annie Rice, e neste aspecto, Stephen King supera todos. Sua literatura é pop e foge dos padrões intelectuais. Sua obra é repleta de personagens complexos, e como citado nesta crítica, é quase como uma espécie de Big Brother, onde diversas pessoas confrontam os seus próprios demônios e numa situação absurda são obrigadas a tomar decisões.

    Além disto, “O Iluminado” é um marco: o que o protagonista estaria vendo são criaturas e assombrações sobrenaturais ou seria apenas o delírio causado pelo confinamento numa propriedade repleta de histórias antigas, aliado a luta do homem para se livrar do vício do alcool? A trama psicológica de “O Iluminado” é uma obra-prima!

    Talvez Stephen King não funcione bem nos cinemas, ainda que o filme nº1 do IMDB – eleito pelo próprio público – seja “Um Sonho de Liberdade”, que é um conto da autoria de King e que está contido no livro “As Quatro Estações”, lançado no Brasil pela editora Objetiva.

    Porém, na literatura ele é excelente. Quanto ao filme mencionado nesta crítica, ele é muito bem construido e faz muito tempo que não vejo uma obra de King ser tão bem adaptada para as telas. Ponto para o crítico que comentou com muita percepção a película.

    Curtir

  2. Oi Evandro,

    O Henry não fez nenhuma comparação com Stephen King e outros escritores. Pelo menos para mim. Ele fez foi uma ressalva naquilo que ele gostaria de encontrar nos livros desse autor.

    Nesse tocante, não posso falar muito porque não li nenhum dos livros dele. Do Dan Brown li apenas ‘O Código Da Vince’, mas não me motivou a ver o filme. Já da Anne Rice eu li a Trilogia que encabeça o ‘Entrevista com o Vampiro’. Eu que não sou chegada ao gênero Terror, gostei dos livros dela.

    O ‘Um Sonho de Liberdade’ também pontua o meu Top Ten. Preciso até revê-lo para trazê-lo para cá.

    E em relação a esse ‘O Nevoeiro’, fiquei motivada a ver.

    Bom vê-lo por aqui!
    Beijo grande,

    Curtir

  3. Pingback: Cidade dos Anjos (1998). Um dos Mais Belos Romances do Cinema | Cinema é a minha praia!

Seu comentário é importante para nós! Participe! Ele nos inspiram, também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s