Entre Lençóis (2008). Lençóis Demais…

entre-lencois-filme

O ator Reynaldo Gianecchini causou o frisson esperado na pré-estréia do filme “Entre Lençóis” de Gustavo Neto Rosa quando apareceu pouco antes da gigantesca tela se erguer majestosamente no Jockey Club da Gávea. Pouco a pouco a platéia no evento Clarocine percebeu que era mais interessante observar os testes da sempre deslumbrante árvore de natal da Lagoa ao longe do que prestar atenção na frustrada tentativa de repetir o êxito do ótimo chileno: “Na Cama“.

O filme é asséptico demais para um roteiro que reúne um casal desconhecido num quarto de hotel para tórridos (?) momentos de amor. Neste caso, há muito que se aprender com o cinema francês que não teme mostrar tudo que a excitação pode provocar para criar cenas convincentes de sexo. Não há sofreguidão, secreções, pêlos, gemidos e ereções. Afinal o tema é o sexo, não?

entre-lencois-movie

Reconheço que não é fácil equilibrar este assunto sem descambar para o pornográfico vulgar, mas o suor só aparece na seqüência da sauna e as poses demasiadamente planejadas nem sequer são originais – Há um enquadramento que imita “O Último Tango em Paris” onde não justificaria uma suposta homenagem àquele clássico.

Paola Oliveira consegue a façanha de ser ainda menos natural do que seu parceiro e para completar, tudo é embrulhado numa trilha sonora constrangedora e uma montagem amadora dignas de novela mexicana.

Faltaram ousadia e talento e sobraram músculos malhados, beleza e lençóis. Não dá para fazer um bom filme só com isso.

Por: Carlos Henry.

Entre Lençóis. 2008. Brasil. Direção: Gustavo Neto Rosa. Elenco: Reynaldo Gianecchini, Paola Oliveira. Gênero: Romance. Duração: 88 minutos.

Anúncios

17 comentários em “Entre Lençóis (2008). Lençóis Demais…

  1. Eu acho que se consegue falar de sexo de uma forma agradável sem que as cenas sejam feitas com os famosos finalmentes, ao meu ver quando uma cena te deixa com a imaginação flutuando é muito mais instigante que o contrário, mas o cinema brasileiro nunca foi forte nesse tipo de cena, sempre acabou indo para o lado do porno.
    Eu acho que uma boa cena te pede uma provocação mais intensa, um olhar mais ardente. Unhas percorrendo a pele. O desejo explícito nos movimentos dos lábios e nos tremores da carne que propriamente em detalhes mais agudos. Lembro-me da cena do Redford no filme “O Encantador de Cavalos” em que ele dança com seu par romântico no filme, que cena de tirar o fôlego. E tudo que houve entre eles foi um simples beijo e que beijo.
    Abraços meus

    Curtir

  2. Dependendo da história sim! Citaria outra cena que é cheia de erotismo sem mostrar uma transa. É a do “De Olhos Bem Fechados”, naquela onde o Roy pega o champanhe da Alice e começa a beber. Até ela ficou entontecida.

    Sobre esse aqui, eu ainda não vi. Mas gostei muito do “Na Cama”. Como o Henry falou, uma cama de motel é para se ter cenas de sexo 😉

    Beijo grande,

    Curtir

  3. Bem, este comentario é desanimador! Mas o q poderia tirar o animo de ver Giane?! nu? malhado?
    HAHHAHAHAHAH!!!
    ja se fez filmes com muito menos que isso, beleza e musculos… esteticamente beijo na boca de lingua é feio, em se tratando de prazer destes q se inclua o toque, a beleza torna-se prescindivel. há controversias se as partes eroticas tanto feminina quanto masculinas sao bonitas…
    suor não é fundamental para um a boa cena de sexo pelo comentario,o maior entrave a se entrar no clima foi a musica. vou ver o filme sim!

    Curtir

  4. Puxa, Lella…
    Sabe, vi o filme por acaso – era o único que tinha no meu horário de folga…

    Bem, acho que minha opinião é totalmente diversa, pois, segundo entendi, o filme NÃO FOI FEITO PRA FALAR de sexo! Ok, o sexo é o que da o ‘start’, mas só isso…

    Pra mim, o filme fala de intimidade, de relacionamento íntimo, de suas possibilidades e limites, das formas de se descartar ou incluir o outro na própria subjetividade de forma íntima, intensa e genuína.
    No caso do Reynaldo, seu personagem está passando por uma possível ruptura (fim do casamento) formando um contraste estarrecedor com sua colega, a qual está pra formalizar uma relação.
    Inclusive, o filme fez-me pensar o quanto é mais fácil ser honesto e direto quando não temos nada a perder na relação… Por outro lado, quando a relação está “estabilizada” passamos a medir palavras, omitir fatos, evitar confrontos. Tudo para a manutenção do bem-estar…

    Minha opinião é de que se trata de um filme muito profundo, mas nas entre-linhas, as quais exigem alguma empatia para serem sentidas.

    Bem, é só uma opinião, ok?

    bjs
    Tricks

    Curtir

  5. Estou passando pelos filmes, pra apresentar alguns pros meus alunos fazerem um trabalho. E olha o que achei num dos seus posts:

    “Quando o amor é cego, não medimos as conseqüências, temos atitudes que irão trazer sérias conseqüências para o resto da vida, mentimos, escondemos fatos para salvar uma relação e pior, você sempre daremos cobertura a todos os erros do amado…”

    Pra mim, é exatamente isso que Entre Lençóis aborda.

    bjs again
    Tricks

    Curtir

  6. Tricks!!

    🙂 Que alegria vê-lo por aqui!!

    Olha, pelo texto do Henry, eu me desmotivei em assisti o filme. Mas com o seu, eu fiquei com vontade de ver.

    São tantos filmes que tem no acervo do blog… não lembro agora em qual estaria essa citação. Poderia contar?

    E quando irá me enviar um texto seu, de filme, para publicar aqui? 🙂

    Volte mais vezes!
    Beijão,

    Curtir

  7. Isso, é esse o texto mesmo!

    Olha, este semestre, trabalharei entre 5 e 6 filmes com meus alunos (sim, agora sou acorrentado, digo, contratado).
    Então, ao fim do semestre te envio algo, ok?!

    bjs

    Curtir

  8. Entre lencois é um filme despretensioso e muito gostose de ver.
    Um casal lindo! Gianecchini nunca esteve tão lindo!
    Quem nunca viveu ou gostaria de viver uma história daquela?
    Pois bem, é um filme delicioso de assistir. Se os críticos não gostaram, fazer o que?
    Vale a pena assistir.

    Curtir

  9. Minha filha, esse filme é simplesmente maravilhoso, intenso, envolvente, e só tendo muita inveja dela ou dele pra falar mal!
    Deixe de ser mal-amados huashuashuahsku

    Curtir

  10. Entre lençóis é lindo, comovente e a gente fica amargurada no final, mas conforme opinião de várias pessoas ,eles se encontram e reatam.Paola e Reynaldo desempenham maravilhosamente seus personagens, são autênticos, vibrantes e apaixonantes. A “quimica” entre eles é sensacional, acho que protagonizar uma novela , que certamente seria record de audiência> PARABÉNS AOS DOIS

    Curtir

Seu comentário é importante para nós! Participe! Ele nos inspiram, também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s