Deu a Louca na Chapeuzinho (Hoodwinked. 2005)

hoodwinked_02

Um desenho animado. Mais um. De animais. Eles são selvagens. Mas nem tanto. A qualidade do traço e da produção é discutível. Algumas horas é tosco. Então, o que me fez recomendar este filme a todo mundo? Simples, o enredo super criativo.

Um crime, um investigador, e quatro suspeitos. Desta maneira a história da chapeuzinho vermelho está toda repaginada. O lobo é um repórter, sem trocadilhos ou ironias. A vovozinha é uma velhota radical. O lenhador é um ator frustrado. E a dita cuja é campeã de caratê.  Diante de personagens tão díspares, você fica curioso de ouvir e ver cada versão da história que eles relatam.

O detetive, um sapo, interroga cada um dos personagens supracitados e eles contam suas versões dos fatos. Existe um furto, o livro de receitas da vovó. E também um culpado. Que no desenrolar dos acontecimentos, percebe-se que não é nenhum deles.

Como Ítalo Calvino em “Se um Viajante Numa Noite de Inverno”, o roteirista muda e encadeia os fatos com hábil sutileza. E ainda –de quebra – insere novos personagens totalmente loucos, tais como o “bode folk” , que deveria ter a voz do Bob Dylan. E o esquilo em 78 rotações? Eles completam e enriquecem o filme.

As perguntas prosseguem e surge o culpado. Mas não termina aí o filme. O “gênio do mal” deseja realmente triunfar. Sendo assim ele não mede consequências para alçar o seu intento. Os diálogos ficam muito bons, e as cenas de perseguição e habilidades específicas de cada personagem são ótimas.

Você começa até a raciocinar que qualquer que seja um fato, ele sempre tem mais de uma versão e talvez até mais de uma verdade. Os elementos atuais de esporte radicais, estão presentes. A luta por informação e o desejo de suplantar a todos, também. A rebeldia do adolescente em querer mudar-se e sair de casa, é real. Os estereótipos vigentes são todos derrubados.

Isso sem falar nas inúmeras referências a filmes como “Triplo X”, veja a tatuagem… E as músicas? Muito bom. O final se desenrola tranquilamente e de grande efeito.

O que há de bom: a criatividade, o bom-humor e o som

O que há de ruim: poderia caprichar mais, o desenho é “durão demais”

O que prestar atenção: nem Chuck Norris daria um golpe tão potente como os da Chapeuzinho, o seu “roundhouse kick” é perfeito

A cena do filme: a vovó declarando que tem os seus segredos, todos temos…

Cotação: filme bom (@@@)

Por: Giovanni Cobretti – COBRA.

Anúncios

Um comentário em “Deu a Louca na Chapeuzinho (Hoodwinked. 2005)

Seu comentário é importante para nós! Participe! Ele nos inspiram, também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s