Não Se Preocupe, Estou Bem (Je Vais Bien, Ne T’en Fais Pas. 2006)

nao-se-preocupe-estou-bem_posterUm filme que a vontade é já ir analisando-o. Mas por ser recente, e ainda por cima foge dos mais comerciais, creio que muitos ainda não assistiram. Eu o recomendo para um público mais seleto. Conto o porque mais adiante. E que tentarei não trazer spoilers.

Se eu fosse o definir em uma única palavra, ela seria: mentira.

nao-se-preocupe-estou-bemPor mais bem intencionado, por achar que será uma mentira caridosa, não demorará muito para se ver falando outras, e mais outras, para sustentar aquela primeira. A que disse na intenção de poupar alguém, num dado momento. Talvez, esperando o tempo certo para contar. Ou até que o tempo fizesse esquecer. Sendo que esse, não caberia nessa história.Quando eu falei que o recomendo para um público específico, é que o filme traz a relação Pais & Filhos. Numa família de classe média. Onde não há muito diálogo. Até há, mas são conversas superficiais. Como também há cobranças; e nos dois sentidos.

Parece que alguns pais, meio que super protegem aqueles que não têm muita resistência mentalmente para os percalços da vida. E terminam não conhecendo o filho mais forte mais intimamente. E é por aí que fica a recomendação. Se gostar de histórias assim, o ‘Não Se Preocupe, Estou Bem’, é um bom filme.

nao-se-preocupe-estou-bem_02O filme nos mostra até onde pode levar uma simples mentira. O porque dela ficamos sabendo no desenrolar da trama. Quando bate uma dúvida se teríamos feito o mesmo. Mesmo que não, dá para entender porque fizeram isso. São pais. A questão maior, não é se erraram nisso. Mas sim para uma reflexão sobre essa relação. É preciso dialogar sempre. Como também respeitar que cada um dos filhos, não é, não tem que ser cópia.

Sobretudo, como em qualquer relação, ela é construída no dia a dia. Se adequando as novas realidades. E sempre cada um terá que ceder um pouco para uma convivência salutar. Sem conflitos sérios entre gerações. Para que todos se sintam bem naquele lar. Para que quando chegue a hora de ter sua própria casa, a saída seja pacífica.

Não contei da história do filme. Um resumo: Uma jovem, Elise (Mélanie Laurent), ao voltar para casa, após um período de férias na Espanha, recebe a notícia que seu irmão gêmeo, saiu de casa. Após uma violenta discussão com o pai. Ela se desespera… até que chega a primeira carta dele. Onde entre outras coisas, diz a mensagem do título: Não se preocupe, estou bem.

Os atores estão bem. O cenário é lindo. E a música, Lili, que o irmão compôs para ela, é de querer ouvir várias vezes.

Por: Valéria Miguez (LELLA).

Não Se Preocupe, Estou Bem (Je Vais Bien, Ne T’en Fais Pas). 2006. França. Direção e Roteiro: Philippe Lioret. Elenco. Gênero: Drama. Duração: 100 minutos. Baseado em livro de Olivier Adam.

 

 

 

Anúncios

29 comentários em “Não Se Preocupe, Estou Bem (Je Vais Bien, Ne T’en Fais Pas. 2006)

  1. Oi, Lella!

    Terminei de assistir ” O Adversário” e saí em busca de comentários. Adorei o teu site, adicionei nos meus favoritos. Sobre o “adersário”…Freud já nos advertia sobre o olhar do outro…
    Abraço
    Luisa

    Curtir

  2. Olá!
    Só hoje assisti NAO SE PREOCUPE… e saí a buscar alguma coisa mais sobre ele e achei seu blog. É um filme forte, que no meu entender fala das escolhas equivocadas que fazemos ppor amor. No caso, o amor dos pais por aquela jovem que nao suportaria saber da morte do irmão. Mas quem garante? E isso me dá a medida de que há uma certa onipotência no amor dos pais, que acreditam poder, em qualquer circunstância, proteger o filho da dor. E a mais dura lição para todos nós que somos pais é que não podemos. Somos pais, sim, mas somos humanos. Mas o filme vale por tudo… pela beleza dos lugares, por ouvir francês, pela música belíssima… Aliás, a música me fez lembrar APENAS UMA VEZ, filme que ganhou como melhor música em algum desses festivais de cinema. Vale a pena vc postar aqui também! Gostei do seu blog… porque também amo cinema. É um vício!

    Curtir

    • Oi Vera!

      Eu fiquei em dúvida se contaria tudo, e ai um aviso no início que teria spoiler, ou apenas motivasse.

      Pois é, o filme é forte sim. Vendo no ponto que ela chegou, fica a dúvida se também faríamos igual. Eu, assim friamente, sem vivenciar o ocorrido… Contaria sim, na volta dela.

      Eu também gostei de ‘Apenas Uma Vez’, tanto que escrevi sobre ele. Eis:

      https://lella.wordpress.com/2008/05/13/apenas-uma-vez-once/

      E que bom que gostou do blog. Querendo compartilhar texto seu, será bem-vindo. Na aba Acervo, terás uma visualização mais rápida com a lista de todos que já foram comentados.

      Beijo grande,

      Curtir

  3. Assisti ontem esse filme e recomendo sem medo!
    Muito lindo e nos faz pensar muito…
    A música é maravilhosa, estou procurando a letra!
    Recomendo!!
    Beijinhos…
    =)

    Curtir

    • Oi Bebel!

      Eu peguei na net. Não sei se está correta:

      Lyrics to U-Turn – Lili:
      Lili, take another walk out of your fake world
      please put all the drugs out of your hand
      you’ll see that you can breathe with no back up
      so much stuff you’ve got to understand
      for every step in any walk
      any town of any thought
      I’ll be your guide
      for every street of any scene
      any place you’ve never been
      I’ll be your guide
      Lili, you know there’s still a place for people like us
      the same blood runs in every hand
      you see it’s not the wings that make the angel
      just have to move the bat out of your head
      for every step in any walk
      any town of any thought
      I’ll be your guide
      for every street of any scene
      any place you’ve never been
      I’ll be your guide
      Lili, easy as a kiss we’ll find an answer
      put all your fears back in the shade
      don’t become a ghost with no colour
      ‘cause you’re the best paint, life ever made

      Eu iria trazer também uma tradução. Mas pelo jeito, o pessoal colocou num tradutor eletrônico. Pois – ‘cause – é uma contração de because. Mas nas traduções que li, estavam: causa.

      Curtir

  4. Bom filme, ainda melhor com seu site que fez eu compreender melhor, nao é um filme pra qualquer cabeça…. tem que entender, gostar ou respeitar o genero Cult….
    ate mais…..

    Curtir

  5. Oi! Vou ver o filme, parece que vou gostar.
    Peguei esta tradução na net, eu acho que está ótima. Segue lá:

    Lili…

    Dá outro rumo ao seu
    mundo imaginário.
    Por favor,
    cai fora das drogas
    verá que pode respirar
    sem voltar atrás.
    Muitas coisas
    você tem que entender.
    Em qualquer etapa da caminhada,
    qualquer cidade que pensar
    serei seu guia.
    Em qualquer rua, a qualquer instante,
    qualquer lugar que nunca esteve…
    Serei seu guia.

    Lili, você sabe que existe
    um lugar para pessoas como a gente.
    O mesmo sangue
    corre em ambas as mãos.
    Percebe que não são
    as asas que fazem um anjo.
    Apenas tira essa loucura
    da sua cabeça
    em qualquer etapa da caminhada,
    qualquer cidade que pensar
    serei seu guia.
    Em qualquer rua a qualquer instante,
    qualquer lugar que nunca esteve…
    serei seu guia.

    Lili…
    tão fácil como beijar,
    acharemos uma resposta
    esconda todos os seus medos
    não se torne uma alma
    sem cor
    porque é a pintura mais linda
    jamais feita!
    Para cada etapa da caminhada,
    qualquer cidade que pensar
    serei seu guia.

    Em qualquer rua
    a qualquer instante,
    qualquer lugar
    que nunca esteve…
    serei seu guia.

    (Tradução da música: Elendil e pinguim_sp.)

    Beijo!

    Curtir

  6. Lella…Bom dia.

    Entrei no blog por acaso, fiz uma busca no google sobre um filme e acabei aqui. Sempre estou dando uma vasculhada pela net procurando sites do gênero. Confesso que me agradei muito com esse. Parabéns! Os comentários são feitos de forma didática e mostra o ponto de vista de quem comenta sem tentar induzir o leitor. Filmes pra mim é tão importante como comer. Quase uma religião. As vezes vago pela net buscando comentários e dicas, e acabo me deparando com criticas pouco consideráveis. De quem apenas quer dar sua própria opnião sem levar em consideração que filme vai muito pelo estado de espírito, do ponto de vista do dretor, da mensagem que o escritor quer passar, enfim, são vários fatores.
    No caso deste post. valeu a dica. Adoro filmes com boas trilhas sonoras. Pelo seu comentário, me fez lembrar muito um filme que assisti a pouco tempo que tem quase o mesmo título. “Estão todos bem.”
    O filme tem no elenco Robert Deniro, Drew Barrymore, kate Beckinsale entre outros.
    Gostaria que comentasse a respeito desse filme. No meu ponto de vista é um filme pra acabar de assistir e refletir. Gostei muito. Pra quem não viu, vale a dica.
    Obrigado pelo espaço e mais um vez parabéns pelo Blog. Espero fazer mais considerções por aqui.

    Inté! Grande abraço!

    Curtir

    • Glauber, Bom Dia!

      Madruguei hoje para digitar novas análises… e é muito bom começar o dia com um post como esse seu 🙂 Grata!
      Esse espaço começou como um caderno onde eu guardaria meus textos, mas faltava algo mais. Que veio com participações como essa sua, que me levou a convidar outras pessoas a trazerem seus textos lá para cima. Se der uma olhada na aba Acervo, verá que somos muitos. Mas que sempre há lugar para mais.
      O que me leva a convidá-lo: Quer ser mais um de nós?

      Valeu pela dica! Listando o “Estão todos bem.”.

      Se aceitar o convite, deixe um post aqui, que trocaremos os detalhes por email.

      Aceitando ou não, será sempre bem-vindo!
      Outro grande abraço!

      Curtir

  7. Bom dia Lella!

    valeu pela atenção dada.
    Fico muito feliz com o convite. Vai ser um enorme prazer fazer parte dessa galera que assim como eu, acham que cinema é muito mais do que pipoca e escurinho.
    Vou aguardar o contato.

    Grande abraço!

    Curtir

    • Glauber!!

      Antes de seguirmos por email, eu retirei o seu daqui. Num tempo que nos inundam de spams, é melhor não deixarmos nossos emails à mostra.

      Agora sim, indo lá 🙂

      Curtir

  8. Como a Vera, acabei de assistir o filme e logo fui procurar uma crítica a respeito. SImplesmente amei o filme e posso dizer que do meio pro final fiquei arrepiada!!
    Adorei seu texto e voltarei sempre pra ler suas críticas!!

    Bjos

    Marina

    Curtir

  9. Pingback: Veja-se! | Solda Cáustico

Seu comentário é importante para nós! Participe! Ele nos inspiram, também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s