Entre os Muros da Escola (Entre les Murs. 2008)

entre-os-muros-da-escolaÉ um filme que leva a várias reflexões. Com cenas que serão difíceis esquecer. Parece que estamos ali dentro daquela sala de aula. Invisíveis, mas podendo sentir toda a tensão presente. Chega a ser meio angustiante, até numa de querer interferir. Parabéns ao Diretor Laurent Cantet. O filme ‘Entre os Muros da Escola‘ ficará como um documental de que ainda tem que se fazer muito pelos adolescentes. Principalmente com tantas etnias dentro de um espaço tão pequeno.

Não dá para não deixar de traçar paralelos com outros filmes. Trarei dois em especial: ‘Ao Mestre com Carinho‘ e ‘Escritores da Liberdade‘. Com esses três teremos de imediato o universo cultural e social de três países: Inglaterra, Estados Unidos e França. Até por serem muito procurados por imigrantes. Que fogem da repressão, da fome… Que vão em busca de uma vida condigna. Dos ideais que há na bandeira francesa: Liberdade, Igualdade, Fraternidade. Mas até legalizarem sua permanência, ficarão sob tensão. Temerosos. Com isso seus filhos mesmo tendo nascidos nesse novo país, poderão se sentir sem uma pátria.

entre-os-muros-da-escola_elenco-teenA Escola mais do que nunca assume uma responsabilidade na formação social dos jovens. Um papel que era exclusivo dos pais. Até para ir quebrando um ciclo, o Corpo Docente deve adequar o ensino a realidade da turma. No filme, uma mãe diz que preferiria que seu filho estudasse noutro colégio. Por esse outro nivelar por cima. Seria ótimo, mas se todos pudessem acompanhar o ritmo daquilo que é ministrado. Mas há quem não acompanhe. O que dá margem para uma outra discussão, mas para não me alongar cito que o Professor tem que encontrar um jeito de se fazer entender. Se conseguir esse canal, poderá elevar o nível do ensino.

Uma outra discussão que o filme deixará, seria como estabelecer limites. Para que o jovem saiba que a liberdade dele não pode prejudicar a do próximo. Que saiba que há hora e local para tudo. É um dos grandes estresses dos Professores, ganharem o respeito em sala de aula. Em mostrar que a autoridade dele é por hierarquia. Agora, há um outro fator cultural que não dá para esquecer. É que para os franceses ainda é normal o castigo físico nos filhos. Palmadas, e até tapa na cara. Em casa, ou na rua, eles veem nisso como fator disciplinador. Mas e entre os muros da escola? Isso não é aplicado, claro. Mas para jovens de outras etnias, que são sabedores disso, pode virar como uma arma para afrontar seus professores.

O Professor Marin (François Bégaudeau), primeiro tenta ensinar a língua pátria a turma. Mas nesse ano em questão, o penúltimo, antes de decidirem qual caminho trilharão, eles parecem mais arredios. Por aqueles que já conhecia, dá para avaliar as mudanças. Só que na reunião dos professores, não encontra um denominador comum. Algo que os unissem para resgatarem aqueles adolescentes. Sozinho, vulnerável, ainda tenta tenta conciliar a sua aula com um lado meio paternal.

Para finalizar, esses pequenos rebeldes, também têm muito a ensinar aos seus mestres. É uma via de mão dupla: Professores e Alunos; e não ‘versus‘. Que esse filme seja mais um a ser levado às salas de aulas. E que suscite várias debates. Para que cada vez mais um número maior de adolescentes não se enverede pelo mundo do crime.

O filme é muito bom! De querer comentar mais aspectos. Não deixem de ver.

Por: Valéria Miguez (LELLA).

Entre os Muros da Escola (Entre les Murs). 2008. França. Direção: Laurent Cantet. Elenco: François Bégaudeau, Nassim Amrabt, Laura Baquela, Cherif Bounaïdja Rachedi, Juliette Demaille, Dalla Doucoure. Gênero: Drama. Duração: 128 minutos. Baseado em livro homônimo de François Bégaudeau.

Anúncios

8 comentários em “Entre os Muros da Escola (Entre les Murs. 2008)

  1. Este filme está na minha lista para assistir. Filme que adoro é tipo este, como um livro, que te faz refletir, sob vários aspectos e pontos de vista.
    Parabéns pelo belo artigo. Excelente.
    Lella querida, um abraço e felicidades neste dia do amigo e sempre!
    Isa

    Curtido por 1 pessoa

    • Isa!

      O filme, de imediato, me deixou sem fala. Porque veio muitas informações na mesma hora. Foi preciso respirar fundo. E mesmo assim, a primeira coisa que falei, foi um ‘Caramba!’

      Com um certo atraso: Feliz Dia do Amigo pra ti e pra Todos!

      Beijão,

      Curtir

  2. Lella, olha eu aqui para depois de anos luz sem aparecer …. e quando passo venho aqui para copiar resenha de filme … que mail isso né ….mas acredite não tenho mas tempo para nada …. e a matéria que solicitou esse filme é justamente sobre educação … a que eu mais odeio 🙂

    bjs

    Curtido por 1 pessoa

Seu comentário é importante para nós! Participe! Ele nos inspiram, também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s