AVATAR (2009) – Em Busca das Pernas Perdidas…

Sendo eu uma recém cadeirante, segui com esse olhar a saga desse herói paraplégico em Avatar. Será difícil não trazer spoilers, assim, se ainda não foi ver o filme, certifique-se se quer continuar a ler o texto. Adianto que eu amei o filme! Que não vi o tempo passar. É um filme que vale a pena pagar mais para assistir em 3D. Eu vi.

Coloquei como subtítulo o – em busca das pernas perdidas -, não no sentido de que a vida acabou para nós. A cadeira de rodas deu a mim uma nova vida. Só não aproveito mais porque a acessibilidade ainda é deficitária nos locais onde gosto de ir. No meu texto sobre o filme ‘Substitutos‘, eu disse que aquele com certeza eu não gostaria de ter. Porque eu quero sentir que faço parte da paisagem: sentir o vento, frio, calor… Experimentar por mim mesma todas as sensações que me sobraram. Se andar, correr, é sentada numa cadeira, que assim seja.

Agora, me pondo no lugar do herói do filme, eu também faria a mesma opção que fez no final. Aliás, a minha torcida foi para isso, desde a hora que Jake (Sam Worthington) saiu correndo com o seu Avatar. Parecia uma criança, correndo feliz. Mas ainda ai, durante o filme, tal como em ‘Substitutos’, ele, o Jake paraplégico, estava no comando desse avatar, deitado, fechado, dentro de uma câmara.

Alguns detonam logo o filme por ter um final previsível. À esses, que vão ver outro filme. A história em Avatar nos é contada de modo diferente. Mas todos os pontos chaves estão lá, quer seja de um Romance, de um Drama, de um Épico, de um filme de Guerra… Assim, o Herói termina por ganhar uma torcida para que vá ser feliz em outra galáxia. O que me fez lembrar de ‘Contatos Imediatos do 3° Grau‘, de ‘Cocoon‘…

Em ‘Avatar‘, também tem o sonho acalentado de alguns, em descobrir novos recursos minerais fora da Terra. Como se não bastasse destruir a natureza do nosso Planeta, aqui queriam destruir um local lindo demais. E nele, uma imensa árvore venerada pelos na’vis. Conto o que de fato queriam desse solo, bem embaixo dessa árvore, mais adiante.

Quem seria o herói dessa história?

Ele é Jake, um ex-marina, que além de ter ficado paraplégico, perde seu irmão gêmeo. Sem mais ninguém na Terra… aceita ir até Pandora dar prosseguimento a um trabalho científico do qual o seu irmão fazia parte. O Projeto Avatar. Sendo convidado por militares, era como estar de volta a ativa. Mas só chegando lá, foi que tomou conhecimento do que terá que fazer. Dar “vida” a um ser gerado em laboratório. Um nativo de Pandora com DNA de terraquéos. No caso, do seu irmão.

Querem com esse novo ser, voltar a estabelecer contato com os Na’vis. Habitantes de um local cobiçado nesse outro Planeta. Aliás, por ter ficado curiosa, foi saber um pouco sobre Pandora. É uma Lua. Onde seus habitantes veneram, e vivem em total harmonia com a natureza. A Gaia deles é ainda preservada em toda a sua essência. Além dos na’vis possuírem formas primitivas, inclusive com caudas, os animais têm aparência jurássicas… Essa parte do filme é em Animação. O cenário é lindo demais. De uma riqueza nos detalhes sem igual. De se ver encantada.

Quem estariam de olho em Pandora?

De um lado, temos os cientistas, biólogos de formação. À frente, a Dr. Grace Augustine (Sigourney Weaver). Que não gostou nada de ter um Fuzileiro – o Jake – como um membro de sua equipe. Mesmo sendo irmão de um ex-membro tão importante. Como toda pesquisa científica, há de se ter quem banque. Dai, tendo que ficarem um tanto quanto subserviente. Mas Grace além de ousada, é atrevida o bastante para não se deixar dominar por completo. E terá um grande papel na defesa de Pandora. Pausa para falar da atriz, Sigourney Weaver. No filme anterior que vi, o ‘Ponto de Vista’, ela não atuou bem. Assim, foi prazeiroso vê-la atuando bem. Mesmo que filmes com extraterrestres já façam parte da sua filmografia, a sua Dra. Augustine ficará na lembrança.

Ainda dentro de sua equipe, eu gostei de ver um com um perfil de um indiano. Dando um caráter menos frio ao Projeto Avatar. Ele é o Dr. Max Patel (Dileep Rao). Um outro personagem, tal como a Dra. Grace, fica de pé atrás com a contratação de Jake. É o Spelman (Joel Moore). Mas Jake termina por conquistá-los. Até porque, tendo ficado perdido em Pandora, sozinho, e sobrevivido, passa a ser assediado por mais pessoas… No final, esse será o lado que fará a grande diferença.

Do outro lado, mas de quem banca a pesquisa, temos à frente, o jovem meio yuppie Selfridge (Giovanni Ribisi). Que querendo mostrar serviço, aos acionistas, não terá nenhuma consideração, nem com os humanos, nem com Pandora por completo: povo, cultura e lugar. Para ele o que interessa são as jazidas de Unobtanium. Um minério supercondutor. Pesquisando sobre a importância desse tipo de pedra: “A utilização crescente de magnetos supercondutores nos diversos setores, desde a medicina, transporte, energia, extração mineral e até fusão nuclear, demonstra a importância deste mineral, assim como da tecnologia que fará uso dele no presente e no futuro“. Pausa para falar do Ribisi. Que para mim, sempre deixa a sua marca nos personagens que interpreta.

No comando, mas dos militares, temos Coronel Quaritch (Stephen Lang). O vilão dessa história. Mas que não entrou para o rol dos Grandes Vilões da História do Cinema. Talvez pela histeria… ou pela amargura de ter sido uma mera cobaia nos primeiros testes do Projeto Avatar. A mim, causou um sentimento de pesar. Não sei qual seria a intenção do Diretor para esse personagem. Cheguei a pensar se um outro ator teria feito melhor. Quaritch tenta um acordo com Jake: trazer informações vitais para os militares, lá de Pandora. Em troca, lhe daria novas pernas. Mecânicas. Que mesmo que durem muito, terminam por desgastar a parte do corpo onde ficarão ligadas. Com o avatar, ou melhor, encarnando, de corpo e alma, o seu na’vi, ai sim daria a Jake uma nova vida. Lá, em Pandora, com seus novos companheiros. Uma reencarnação em vida.

Em seu comando, a jovem Trudy (Michelle Rodriguez). Pilota helicóptero, e bem. Uma militar com ideais em xeque. Se obedece cegamente, ou não. Termina por ajudar o lado da Dra. Augustine. A cena onde adentra nas brumas, é de pensar em Avalon. E dela ser mais uma guerreira a salvar Pandora. Trudy até em enfrenta o Quarich durante um ataque.

Dos habitantes de Pandora…

O destaque vai para Zoe Saldanha, a jovem herdeira do trono, Neytiri. Ciente de sua missão futura, entrará em conflito ao se apaixonar por Jake. Mas também por acreditar nas mensagens advindas da mãe natureza, poupa-lhe a vida. Pois Jake é tido como um enviado. Neyrtiri então é designada para ensinar a Jake toda a cultura dos na’vis. E é durante esses ensinamentos, que ficamos conhecendo todo o esplendor de Pandora.

E Jake fará de tudo para salvar Pandora da invasão. Mas ciente de que terá que escolher um dos lados. Agora, ‘Avatar’ não traz um ‘Salve a Natureza!’, mas sim uma busca por uma qualidade de vida melhor. Da que vivia até então. E mais de acordo com a sua natureza.

Um ótimo filme. Que eu o veria outras vezes mais. Pena que o ingresso para 3D é caro. Mesmo pagando meia, a grana está curta, e tenho muitos filmes para ver. Ah! A trilha sonora é linda! A começar pela música, tema central:

Por: Valéria Miguez (LELLA).

Anúncios

16 comentários em “AVATAR (2009) – Em Busca das Pernas Perdidas…

  1. Soundtrack de Avatar:

    01. ”You Don’t Dream In Cryo. ….” – James Horner
    02. Jake Enters His Avatar World – James Horner
    03. Pure Spirits Of The Forest – James Horner
    04. The Bioluminescence Of The Night – James Horner
    05. Becoming One Of ”The People” Becoming One With Neytiri – James Horner
    06. Climbing Up Iknimaya – The Path To Heaven” – James Horner
    07. Jake’s First Flight – James Horner
    08. Scorched Earth – James Horner
    09. Quaritch – James Horner
    10. The Destruction Of Hometree – James Horner
    11. Shutting Down Grace’s Lab – James Horner
    12. Gathering All The Na’vi Clans For Battle – James Horner
    13. War – James Horner
    14. I See You [Theme From Avatar] – por Leona Lewis.

    No link tem como ouvir um trechinho de cada:
    http://www.amazon.com/Avatar-James-Horner/dp/B002P5XXR0

    Curtir

  2. Assisti à Avatar também, simplesmente adorei! Não foi em 3D, o ingresso estava muito caro… mas em sua versão normal, curti demais!
    Adorei seu blog, muito bom mesmo!

    beijos

    Curtir

    • Oi Darshany!

      Presentão para começar o 2010: dizer que gostou desse espaço 🙂 Grata! Seja muito bem-vinda!

      Pois é! O preço do ingresso para 3D deveria ser mais barato. Até nesse período de férias escolares. Levaria muito mais gente.

      E esse filme é um ótimo convite a assistir em 3D. Mas minha grana está curta para ir rever. Pandora é lindo demais!

      Volte mais vezes!
      Beijos,

      Curtido por 1 pessoa

  3. Entendo teu envolvimento pessoal, mas até neste ponto Avatar é uma canoa furada. Jake não precisava do Avatar para recuperar seus movimentos: em mais de uma cena indica-se que no século XXII já existe tecnologia para devolver o controle dos membros (evidentemente trata-se de uma tecnologia mais simples que controlar um avatar). Curiosamente, a cadeira de rodas de Jake é absolutamente século XX, parece que nesta área foram 200 anos sem progresso tecnológico.

    O que acontece com Jake é o que acontece com qualquer viciado: maravilhado com um mundo imaginário em que ele se delicia com um poder ímpar, ele nega a realidade.

    Curtir

    • Que honra, moço! Grata por sua visita!

      Em relação a data da história do filme… Um ponto, seria dos Sci-Fi normalmente se projetarem há anos à frente. O outro, não seria por conta do tempo de uma viagem até se chegar lá, em Pandora?

      Sobre recuperar os movimentos… só se talvez a Dra. Augustine estivesse pensando numa outra pesquisa, ai já por conta de ter um cadeirante em sua equipe. Que seria pesquisar com os na’vis algo que recuperasse a medula espinhal…

      Se refere-se a próteses… há de se pesar outras coisas… Algo do tipo: o desgaste onde essa prótese ficará ligada… Mas com ou sem prótese, há algo que os não cadeirantes não conseguem visualisar: dor.

      Eu, quando me deito, uma das dores diária fica na região bacia-cabeça-do-fêmur. Por ter ficado horas sentadas. Claro que quero continuar saindo muito com a minha cadeira de rodas. Dai, tento não pensar nas dores que virão depois.

      E não vi o Jake como alguém que fugiu da realidade. Como eu pensei no filme ‘Cocoon’, para mim, ele abdicou da vida na Terra para viver num outro planeta. Onde poderá voltar a correr, a andar novamente. No filme ‘Cocoon’, os idosos, optaram até por viver por mais tempo. Se na Terra isso não é possível, que seja em outras galáxias.

      Será que esses magnetos supercondutores algum dia, num futuro, ajudariam a recuperar as lesões na medula?

      Beijo,

      Curtido por 1 pessoa

  4. Que texto lela..da vontade de sair de casa agora e achar uma sala de cinema pra assistir… Nao ha duvidas.. o publico é UNANIME sobre avatar – o filme DEVE ser assistido e ponto..rsss
    Eu volto com detalhes depois que assistir..assim que os fominha de belo horizonte deixar um convite na bilheteria..hahah

    Curtir

  5. Oi, Lella!

    Sua identificação com o protagonista foi imediata e é compreensível, mas como a história de Jack ajuda os cadeirantes? O que ele ensina? Como ele busca a perna perdida? Ainda não temos tecnologia para restaurar os movimentos, nem fazer viagens interplanetárias…

    Curtir

    • Oi Cíntia!

      Jack fez o que alguns fizeram em ‘Cocoon’. Buscaram por algo que no Planeta Terra não teriam mais.
      Claro que é ficção. Que isso não existe.
      Mas dentro dessa ‘realidade’ (dos filmes), eles tinham o direito de: voltar a andar (em Avatar); de viver muito mais, e com saúde (os idosos em Cocoon).

      Creio que em ‘Cocoon’, não se questionaria: ‘em que isso ajudou os idosos?’

      E eu de fato viajei apenas na realidade do filme 😉

      Beijo,

      Curtir

  6. FOX – Promoçao AVATAR:

    No dia da Terra (22 de Abril), será lançado em DVD e Blu-ray o maior sucesso cinematográfico de todos os tempos: Avatar. E para celebrar esse lançamento, a Fox criou uma promoção exclusiva pelo Twitter.

    Para participar, basta seguir o perfil @FoxDVD no Twitter (http://twitter.com/FoxDVD) e responder às perguntas relacionadas ao filme Avatar.

    Serão apresentadas 40 perguntas ao longo de 20 dias e quem responder mais rapidamente à cada uma delas, ganhará o filme Avatar em DVD e/ou em Blu-ray.

    Você pode ver o regulamento em http://regulamentoavatarnotwitter.com.br

    Curtir

  7. Olá Lella.
    Meu nome é Paola sou Coordenadora de uma entidade CVI Lda(Centro de Vida Independente de Londrina) entidade de pessoas com deficiência, cuja filosofia se alicerça na luta por uma sociedade inclusiva e igualitária.
    Lendo o teu texto vi como seria bom que todos voltassem a sonhar, porque basta sonhar para que realizemos o que precisamos, não sei onde você mora mas a acessibilidade já é uma realidade, só que temos que lutar por ela, se cada um lutasse para que seja implantada a acessibilidade, como? a Sociedade Civil organizada tem mais poder do que ela pensa. Vou colocar como exemplo Londrina a Sociedade Civil se organizou e fomos à luta em 4 anos ja temos 98% da frota de ônibus adaptada, temos parceria com a saúde para fornecimento de cadeira de rodas adequadas e remédios de uso contínuo, temos parceria com o Ministério do Trabalho, Secretaria de Educação, Secretaria de Obras tanto é que estamos em reforma todas as calçadas estão sendo quebradas para lhes dar o direito de ir e vir já casei vários meninos que tem seus filhos e de cadeira de rodas podem levá-los à escola poderia até te dizer que a pessoa com deficiência aqui existe e faz parte do todo e essa é uma conquista daqueles que sonham e correm atrás dos seus sonhos ….ou melhor direitos, espero que em breve todas as localidades do país tenham acessibilidade.
    Eu fui escolhida para representar Londrina em Brasília no mes de novembro se você tiver alguma sugestão manda pois quem sonha luta, quem luta realiza sonhos!!! Um grande abraço.

    Curtir

Seu comentário é importante para nós! Participe! Ele nos inspiram, também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s