2012 – Eram os Maias deuses?

“A arte dos Maias e dos Incas atingiu, há milênios, um esplendor que faria empalidecer de inveja Miguel Ângelo e Leonardo da Vinci… De onde extraíram eles recursos para estas criações extraordinários?” Charles Wienher

Polêmica é algo engraçado. Cada qual com a sua opinião formada sobre determinado assunto, querendo explanar o seu ponto de vista a qualquer custo, independente de ser político, social ou religioso. De tempos em tempos surge alguma nas rodas de bate-papo, e a do momento gira em torno do filme dirigido pelo alemão Roland Emerich, o 2012. O diretor propositalmente priorizou os mais deslumbrantes efeitos especiais, sendo bem detalhista nesse aspecto, mostrando num roteiro original baseado na lenda de um calendário que dita o dia, mês e ano para o fim do mundo. Não se pode negar que se o objetivo dele era justamente mostrar como seria o dia D, aplausos, porque cumpriu bem essa missão. No filme a destruição é total. E é aí que começa a história propriamente dita da polêmica. A igreja católica não gostou de ver o cartão postal do Rio de Janeiro, ou seja, O CRISTO REDENTOR, destruído. A inquisição nunca envelheceu; Hollywood deve queimar na fogueira da vaidade porque mexeu com um ícone e patrimônio da humanidade.

Extra! Extra! Foi furo de reportagem:

“Igreja católica processa produtora por destruir o Cristo Redentor no filme 2012.

Destruir o Cristo Redentor no filme 2012 foi considerado um atentado contra a Igreja pela Arquidiocese do Rio de Janeiro, que cobra da Columbia Pictures o pagamento de uma indenização por uso indevido de imagens. Vários monumentos são destruídos por computação gráfica, inclusive o Cristo Redentor. A Arquidiocese do Rio não pode cobrar pelo uso da imagem do Cristo, mas tem poder de veto, com a justificativa de que se trata de um símbolo religioso e que deve ser preservado.”

Discurso sensacionalista? Já era de se esperar… o conselho que todos já conhecem é o de não confundir alhos com bugalhos. Houve uma época que o artista era confundido com o personagem. No Brasil, basta se lembrar da novela Vale Tudo. Maria de Fátima a personagem de Gloria Pires, maltratava a mãe, na novela, vivida pela atriz Regina Duarte. Não sei se Gloria Pires chegou a apanhar por causa desse papel. Alguém comentou que a igreja deveria era se preocupar com assuntos relevantes que dizem respeito a ela e a salvação dos seus fiéis num possível ‘fim do mundo’.

2012 é ficção científica, também um aviso prévio, assim como Independence Day e O Dia Depois de Amanhã, e conclui-se que o diretor é apaixonado pelo assunto apocalíptico.

Irônico rótulo de ficção uma vez que é baseado em profecia bíblica. Imaginação fértil. Sim, como seria o fim do mundo, seguindo o calendário utilizado por várias culturas e religiões da mesoamérica, que instituíram uma data para o advento apocalíptico agendado para acontecer no dia 21 de dezembro de 2012. É pagar para ver. O livro sagrado confirma tal evento, porém não tem data nem hora marcada. Alguns estudiosos confirmam a desgraça anunciada, porém, a antecipam para 28 de outubro de 2011.

O roteiro foi escrito a quatro mãos; nem era preciso tanto, já que é basicamente vazio de conteúdo. Emmerich, sabendo disso, tratou logo de encher lingüiça com efeitos especiais, o que tornou o filme assistível. Talvez a proposta do autor fosse meramente essa, apenas mostrar como será o fim do Planeta Terra. E cada um por si e Deus por todos.

O tempo passa rápido, 2012 não está não longe assim e já se tem uma prévia de como será a catástrofe registrada e autenticada. Tsunamis por toda parte, terremotos em muitos países, aquecimento infernal nos quatro cantos do mundo, parte da Ásia com abalos sísmicos freqüentes, Haiti aos poucos sendo varrido do mapa, Chile, Peru, e começando a chegar ao Brasil, enfim, profecia começando a irreversivelmente tomar forma.

Apocalipse é o último livro da bíblia ditado pelo apóstolo João, sobre a revelação de Jesus, que Deus lhe deu para mostrar coisas que em breve vão acontecer. Tudo registrado passo a passo: a visão do livro fechado com sete selos, sendo aberto um a um cumprindo-se todas as temidas e assustadoras profecias, comparando-se ao ensaio do filme 2012, dirão que este último é poesia romântica.

As civilizações antigas tinham seus segredos muitos ainda não decifrados. Os tesouros incas e astecas, os lugares secretos e misteriosos, a lenda do Eldorado, Teotichuocan, que significa “Cidade dos que viraram deuses” daí a brincadeira com o título, nome dado pelos próprios “fundadores”, que a milhares de anos por aqui passaram, e a Pedra do Sol conhecida pelo muito falado e comentado “Calendário Asteca”.

O calendário decifrado profetiza uma provável data para o planeta entrar nos eixos, num cataclismo planetário de proporções épicas anunciada para o dia 21 de dezembro do ano de 2012. Se acontecer, muitos vão preferir não testemunhar. Talvez para causar um suspense, Emmerich colou a mesma música do trailer do filme utilizado no trailer de “O Iluminado”.

Sétima arte é a soma de todas as outras artes, um mundo mágico, e o considero deslumbrante, obra-prima como o trabalho do ourives e neste todo canto do mundo sendo destruído, uma jóia cara com único exemplar. A catástrofe não perdoou nem os pontos mais altos do planeta. Apesar de se tratar de uma previsão e muito do previsto começando a acontecer e cientificamente comprovado que de fato se cumprirá, o homem não deve se debruçar e desesperar. O futuro a Deus pertence. (O sessão neste dia ficou tumultuada, expressões de preocupação)

O filme 2012 mostra o que está por vir: um acadêmico lidera um grupo de pessoas para combater os eventos apocalípticos que foram previstos pelo antigo calendário Maia. Muitos já se preparavam para o episódio comprando antecipadamente o passaporte para embarcar no meio de transporte eficiente – uma espécie de Arca de Noé dos tempos modernos, construído pelos chineses para continuarem vivos e enfrentarem todas as conseqüências catastróficas desse momento. Lamentavelmente não teria espaço para tanta gente assim, então seria um numero seleto de milionários para continuarem vivos. Pobre não teria vez.

Canoa furada. A sobrevivência sem outro tipo de vida não vingaria, não duraria muito.

2012 não se tornará um filme guardado na prateleira dos clássicos, mas dos emblemáticos, já que o roteirista foi inteligente escolhendo um assunto atual. Otimismo faz parte, e, sem dúvida, o ano de 2012 chegará, assim como 2013, 2014, 2015…e outras gerações o assistirão, talvez como thriller, ou suspense, comédia ou até mesmo ficção, só não há medida certa das conseqüências.

O ponto culminante foi uma das ótimas sacadas do diretor, ou melhor, a queda dos pontos turísticos de algumas cidades,  seu desfecho, mostrando que não ficará pedra sobre pedra, A estátua da liberdade, a torre Eiffel, O Cristo Redentor etc nem um bem material acumulado na terra.

No dia seguinte de seu lançamento no Brasil, a cena da queda do ponto turístico Cristo Redentor destruída por um mega-tsunami deu o que falar. E o blábláblá continua…

É ruim, mas é bom. Não deixe de conferir!

Karenina Rostov

_____________________

2012 (2012)

Elenco: John Cusack, Chiwetel Ejiofor, Danny Glover, Thandie Newton, Oliver Platt, Amanda Peet, Tom McCarthy, Chin Han, Woody Harrelson.

Direção: Roland Emmerich

Anúncios

7 comentários em “2012 – Eram os Maias deuses?

  1. poizé…
    1984 estava no futuro e chegou, deixando como legado um conto maravilhoso e o nosso BBB horroroso!!
    fala Bial!!!
    2012 está no futuro e já tem um legado de destruição do nosso planetóide q o pessoal de 2112 certamente vai chorar como no ‘Mundo de 2020’ , outro clássico futurístico.

    até lá eu vou na loja de DVD pegar mais um pra me borrar todo!!! kkkkkkkkk

    e concordo 100% com miss Rostov: É ruim, mas é bom. Não deixe de conferir!

    Curtir

  2. Claudio,

    Certamente o Peréio muito contribuiu para enriquecer o espetacular filme 2012. Ele conseguiu realizar seu sonho de detonar o símbolo que a Igreja Catolica insiste em afirmar que lhe percence. Conseguiu realizar, digo, na ficção.

    Bom você ter deixado o link do que foi divulgado na imprensa na época para não cair de vez no esquecimento.

    A gente não quer SÓ comida…

    Curtir

  3. Oi, Caroline, seja bem-vinda!

    Fico contente por de certa forma poder colaborar com você nos trabalhos escolares. Mas não se prenda apenas neste texto que é baseado num filme ficcional.

    E parabéns pelo seu esforço e interesse em aprender, a pesquisar e ainda de se lembrar de nos deixar um recado carinhoso.

    E depois volte para nos contar o resultado final da sua avaliação na pesquisa desse tema.

    Beijinhos.

    Curtir

Seu comentário é importante para nós! Participe! Ele nos inspiram, também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s