Inverno da Alma (Winter’s Bone. 2010)

Inverno da alma” (Winter’s Bone. 2010) é o filme independente do ano. E, é também um gênero novo de cinema:  vai do noir- caipira; do realismo-naturalista apresentado pela produções independentes, ao gênero gangster.

A ação ocorre em Missouri, onde a adolescente Ree (Jennifer Lawrence) vive com sua mãe catatônica. O pai está ausente, então Ree precisa cuidar dos irmãos mais novos. A jovem pensa em entrar para o exército dos EUA, por conta do bônus em dinheiro de 40.000 dólares prometido pelos cartazes de recrutamento. Mas o destino literalmente bate à sua porta, e tudo muda: o xerife local informa a garota que o seu pai foi libertado da prisão sob fiança e está foragido. E, se ele não se apresentar ao tribunal em uma semana, a familia de Ree vai perder  a propriedade, e a casa (quase em ruínas!).

Ree assegura aos policiais que ela vai encontrar o seu pai – não importa como. Ao assumir o fardo, a jovem de 17 anos começa a desenterrar alguns segredos muito perigosos. Todo mundo que  “aparece” no seu caminho tem algum segredo sobre o pai de Ree, e  o mais interessante, e que essas pessoas parecem ser “parente” da menina, pelo menos de um modo distante, e quando Ree pede ajuda, o segredo fica mais escuro.

O ponto alto do filme:

A personagem Ree – Jennifer Lawrence que tinha chamado a atenção no filme “Vidas que se Cruzam” (The Burning Plain, 2009) -, tem  em Winter’s Bones, um desempenho fascinante. A sua determinação feroz e a naturalidade da atriz chega ao ponto onde se pode  perguntar se Ree é realmente  real e não um ator atrás do personagem.

Do mesmo modo, posso mencionar a belissima atuação de John Hawkes, que vive o tio de Ree, Teardrop. O personagem luta contra a honra e as filiações com sua turma de bandidos e a lealdade à sua família. Um papel rico em detalhes.

O  ponto fraco:

A história se sustenta no uso da imaginação, isto é, as associações não são solidificadas, o que torna o enredo um tanto quanto conturbado e impenetrável como a paisagem de tanta miséria. Me pareceu que os personagens acham que eles entendem e acreditam que sabem o que realmente aconteceu, mas não há nada sólido.

O filme “Inverno da Alma”  pode ver visto como primo- irmão do filme de Courtney Hunt, ‘Frozen River’ (2009), mas a diretora Debra Granik cria uma tensão incrível, e apresenta um extraordinário final de horror: me pareceu como um pesadelo. A visita horrível a um lago iluminado pela lua, o uso de uma moto-serra, e… não, vou contar o resto.

Embora seja um pouco cansativo, de certa forma, o filme se concentra no medo e na ansiedade. E faz o máximo proveito de tão pouco. A direção firme, a fotografia muito bela, o roteiro inteligente, e o elenco espetacular.  Vale a pena ser visto!

Anúncios

Um comentário em “Inverno da Alma (Winter’s Bone. 2010)

Seu comentário é importante para nós! Participe! Ele nos inspiram, também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s