Livro: O Advogado do Diabo, de Morris West, 1959

Se deve educar primeiro o coração depois a cabeça

Talvez muitos tenham deixado de ler influenciado apenas pelo título. Também não tem nada a ver com o filme americano. Abaixo segue uma sinopse oficial do livro. Agora, eu gostaria mesmo de deixar as minhas impressões de O Advogado do Diabo, de Morris West.

Na incredulidade, não existe pai, não existe relação. A gente não vem de parte alguma, não vai para parte alguma. Nossos atos mais nobres são destituídos de significado.”

Quando comecei a ler eu sabia o que representava o termo “advgado do diabo” para a Igreja Católica; e lendo a contra-capa do livro, à época, interessei-me. Confesso que não esperava tanto. É fascinante a história, e que segue num crescente até o final. Há uma passagem, logo no início, onde o padre Meredith se questiona, mais ou menos assim:

Como ele que foi um bandoleiro vai virar um santo, e eu que dediquei minha vida à igreja vou deixar minha vida em branco?“. Outra que também emociona é quando ele se sente traído por um Deus que dedicou-se tanto.

Pode até parecer que deste ponto em diante será um quase duelo de egos; que ressentimentos irão deixar a narrativa angustiante, pesada. Creiam! Dai para frente o desenrolar da história é um brinde a nossa sensibilidade! Investigando sobre Giácomo, Meredith fará um mergulho em si mesmo. E na vida que não viveu.

Quando não se sabe de onde virá a nossa próxima refeição, como é que se pode pensar ou preocupar-se com a situação de nossa alma? A fome não tem moral.”

A descoberta de novas sensações muito mais que novas emoções, nos levarão a viajar com ele. Quase que sentindo o mesmo prazer; o mesmo gozo. Uma em especial torna-se um grande convite. E não dá para buscar um refinamento numa palavra, porque nem aroma, nem fragância, nem muito menos perfume, terá o significado simples e especial para ele: cheiro. Sim, para ele que passou grande parte da vida mergulhado nos livros, de repente começar a sentir novos cheiros, inclusive, cheiro de mulher. E fica vislumbrado! Não! Não somente ele, mas a todos que se dispõe a ler esse livro.

Sinto a vida escoando-se de mim. Quando vem a dor, choro, mas não existe prece em meu pranto. Somente medo.

Esse livro entrou na minha lista “the best”. Leiam, não perderão a viagem!

Já houve uma adaptação para o Cinema, em 1977, “Des Teufels Advokat“, de Guy Green, com Roteiro do próprio Morris West. Mas bem que poderiam fazer uma versão mais recente. A história é excelente!

Como acontece com a maioria das pessoas bem educadas, não tinha defesa contra a grosseria dos outros.”

Sinopse: Na Calábria, sul da Itália, surge um culto não-oficial em torno da memória de Giacomo Nerone. Milagres são atribuídos ao eremita, que se tornou mártir ao ser assassinado pelos comunistas nos últimos dias da Segunda Guerra. O Bispo Valenta ordena uma profunda investigação no caso. Ficando a cargo do padre inglês Blaise Meredith. Um verdadeiro advogado do diabo, que tem a obrigação de encontrar e denunciar qualquer fato que possa impedir as santas honras sejam dadas a Giacomo. O protagonista se envolve numa trama rica em contradições e descobertas que chegam a modificar seu enfoque sobre a vida. Sem dúvida, quem o ler modificará seus prismas ou, no mínimo, ampliará os horizontes.

Advogado do Diabo = No contexto da Igreja Católica, um padre é designado para investigar se uma determinada pessoa considerada santa de fato é digna da beatitude que lhe é atribuída.

Anúncios

6 comentários em “Livro: O Advogado do Diabo, de Morris West, 1959

  1. Olá Lella, é necessário descer ao fundo do poço para encontrar Deus.Dar tudo para obter a luz que brilha lá no fundo.Fiz isso com Deus, uma espécie de confronto cara á cara.E obtive respostas.Nunca mais procurei Deus em lugar nenhum,Ele está dentro de nós e podemos acessá-lo a todos os momentos.Ele nos limpa de dúvidas e tudo fica mais fácil.Estou assim, parei de buscar e digo que já encontrei.Todas as questões e dúvidas são para quem ainda não encontrou.Gosto de ser advogado do diabo para os outros, tô frita.
    Adorei.Preciso de divulgar esta sinopse para meus amigos católicos.

    Curtir

  2. ” minhas impressões sobre o livro Advogado do Diabo são as mesmas que tenho sobre a vida, hoje depois de tantas experiências e alguma informação: não existe regras para fé, nem ao que ela dirigir, estamos expostos à tantas crenças, superstições e esoterismos… no que acreditar ? Tem-se que acreditar em algo ? Por que ? Acho que acreditar em si mesmo, quando a inspiração é de ajudar o seu próximo independe da sua intrução religiosa – se ela existir – é mais uma questão de auto-confiança, segurança nas atitudes que elevam o ser humano a rótulos desnecessários de ‘santos’, como se somente eles conhecem a dádiva divinisada da doação, da entrega. Para amar a seu próximo como a si mesmo, não é necessário ser católico, nem seguir qualquer religião, basta ter bom censo.”

    Curtir

  3. Então, comecei a ler os livros de Morris West em meados de 1992, e daí em diante não parei mais, li e reli vários livros dele.

    Bem, existe a trilogia do Vaticano, são eles:

    As Sandálias do Pescador
    Os Fantoches de Deus
    O Milagre de Lázaro

    Outros com tema s que envolvem a Igreja católica são

    A Eminência
    A Úlltima Confissão

    Todos eles, excelentes leitura, recomendo.

    Vou tentar localizar o filme As Sandálias do Pescador na net, pois ainda não o assisti,

    valeu pela dica.

    Curtido por 1 pessoa

Seu comentário é importante para nós! Participe! Ele nos inspiram, também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s