Argo (2012)

94932_galArgo narra uma história emocionante, que mistura sorte, ousadia, e astúcia nas vidas de seis diplomatas americanos, que se escondem no Irão durante a Revolução Islâmica de 1979. Inspirado em fatos reais, o diretor Ben Affleck usa imagens de noticiários da época, capturando uma nação com raiva e prestes a transbordar. Depois da queda da embaixada americana em Teerã, seguimos os seis americanos escapando pela porta de trás e encontrando refúgio na casa do embaixador canadense.

Affleck– que não compromete em protagonizar o filme, mas que deveria ter escalado um ator de verdade para viver o ex-Agência Central de Inteligência, Tony Mendez, que teve a idéia de fazer um filme falso de ficção científica para resgatar os americanos no Teerã. Affleck brilha mesmo é  atrás das cameras, dirigindo e tendo o apoio de John Goodman, Alan Arkin, Bryan Cranston e um elenco sólido, embora o roteiro pareça concentrar-se menos sobre os atores e muito mais sobre o conteúdo e num humor cínico, que não curti tanto, mas que não compromete ao resultado do filme em si.

O filme é baseado no livro “The Masters of Disguise” de Antonio J. Mendez (não li, mas estou super afim de ler) e no artigo “The Great Escape”* de Joshuah Bearman (li,e, é excelente!). Como Hollywood tem uma longa história de reescrever a história, não é tão chocante assim que Affleck focalize apenas na figura Tony Mendez e no trabalho da CIA, e quase deixando de lado a figura do embaixador Ken Taylor (um Victor Garber quase sem falas) e da participação da Embaixada do Canadá para salvar as vidas desses seis americanos. 93947_galComo Tony Mendez é o herói, temos que “suavemente” tolerar um drama pessoal do personagem, que muito me fez lembrar do drama vivido pelo personagem de Brad Pitt em Moneyball (2012).

Bem, um filme deve ser julgado apenas pelos seus próprios méritos. Argo é uma película sólida!. É um filme de ficção e nada mais do que isso- não é um documentário! É um filme de grande entretenimento, não história. E, é o melhor filme da carreira de Ben Affleck, e um dos melhores do ano!

Nota 9/10

*Ilustrações do Livro.

Anúncios

4 comentários em “Argo (2012)

  1. Adorei Argo!

    Achei que a direção de Affleck foi muito bom! Até porque o filme me deixou aflita em várias cenas. Após o filme me vi pensando que ele conseguiu o que o Clooney não conseguiu em “The Ides of March”. Dai Affleck está no caminho.

    Como também gostei da atuação dele. Gosto dele.

    E que bom que você trouxe esse filme. Com tantos textos em rascunhos para digitar, nem sei se farei um para esse 🙂

    Curtir

  2. Gostei muito de ARGO tbem! Desses filmes “lutando” para uma vaga no OSCAR, ARGO e Django sao os melhores— vou ver ainda o ZERO DARK 30 !

    Argo tem um trabalho lindo de direcao de Arte, figurinos, e a lente da fotografia nos coloca realmente nos anos 70-80!!! E tbem uma bela trilha sonora!!

    Vi o filme 2 vezes no cinema, e quero rever como for lancado em DVD! MUITO bom!!

    Curtir

    • A reconstituição de época de “Argo” é um primor. Achei que seria indicado em Figurino para o Oscar 2013, mas acho que os votantes não gostaram.

      De qualquer forma… Eis as indicações de “Argo” no Oscar 2013:
      – Filme
      – Ator Coadjuvante -> Alan Arkin
      – Roteiro Adaptado
      – Edição
      – Trilha Sonora Original
      – Edição de Som
      – Mixagem de Som

      Curtir

Seu comentário é importante para nós! Participe! Ele nos inspiram, também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s