Um Panorama do Festival do Rio 2015 – parte II

os-irmaos-lobo_2015Por: Carlos Henry.
OS IRMÃOS LOBO” (The Wolfpack) de Crystal Moselle é um documentário que narra a bizarra saga de sete crianças que crescem presas num apartamento imundo e decadente em Manhattan. O único contato com o exterior permitido pelo pai seria os filmes na TV. Portanto as criaturas se desenvolvem cercadas de criatividade cinematográfica, encenando diálogos de filmes que viram ao longo da prisão domiciliar. O que soa estranho na narrativa é que não há maiores conflitos quando os meninos de longos cabelos se rebelam quando chega a puberdade e alcançam o mundo exterior sem grande estardalhaço. Um deles exclama: “Parece 3D!” A praia de Coney Island é um dos primeiros locais que visitam numa sequência relativamente tocante. No fim, percebe-se que o que eles querem mesmo é fazer cinema, o que dilui o objeto principal do documentário que deveria ser tenso e emocionante.

H_2014_de-Rania-Attieh_posterH“. de Rania Attieh é uma obra estranhíssima e bizarra. A começar pelo título que se refere ao nome de Helena. Há duas delas na história. Elas vivem em Troia, Nova Iorque, numa clara alusão à clássica tragédia grega. Uma tem cerca de 70 anos, vive uma rotina cotidiana com o marido e cuida de uma boneca hiper-realista como se fosse uma criança de verdade. A outra é jovem e faz uma dupla de sucesso com o parceiro no mundo das artes enquanto prepara-se para ter um bebê. Um meteorito atinge a região e deflagra uma série de acontecimentos muito estranhos mudando o destino de todos. O filme pouco explica. Prefere sugerir muito em sequências belas e misteriosas, entre sons ininteligíveis criando um clima de crescente agonia, bem na linha do excelente “Sob a Pele”. A enigmática figura equina que surge ao longo dos capítulos entra em mutação no final numa cena realmente perturbadora. Para ver muitas vezes, interpretar, concluir e discordar como num filme de David Lynch. Uma delícia.

The-Nightmare_2015_posterOutro filme muito perturbador foi certamente o horripilante documentário “O PESADELO – PARALISIA DO SONO” (The Nightmare) de Rodney Ascher que já havia provado o seu talento tentando decifrar o que havia de oculto no clássico filme “O Iluminado” de Kubrick em “Quarto 237” que também causou aflição no outro Festival. Neste novo trabalho, Rodney entrevista várias pessoas que têm os mesmos sintomas. São acometidas por brutal paralisia quando entram em certo estágio do sono e se tornam impotentes diante das presenças que começam a surgir na escuridão. Um ataque de extraterrestres ou obsessão espiritual? A conclusão é do espectador que deve evitar assisti-lo quando a noite cair.

a-floresta-que-se-move_2015Ana Paula Arósio ressurgiu após longo hiato das telas, linda como nunca na exibição de “A FLORESTA QUE SE MOVE” de Vinicius Cimbra no cinema Odeon. O veterano Nelson Xavier também estava presente, contente com o fato de ter sido finalmente convidado para um papel de rico. E o fez brilhantemente. O filme que pode ser considerado um noir que flerta com os gêneros terror gore, suspense e policial é uma excelente adaptação de Macbeth de Shakespeare para os dias atuais. Uma bordadeira vidente (Juliana Carneiro da Cunha) prevê o poder meteórico para Elias, um alto executivo de banco. Incentivado pela mulher ambiciosa, os dois decidem eliminar pessoas para que se cumpra a profecia. O primeiro alvo é Heitor (Nelson Xavier), o presidente do banco, um homem bondoso e sensível que adora as Bachianas de Villa-Lobos. A partir daí, o rastro de sangue derramado espalhará a loucura, o remorso e os fantasmas no caminho dos dois. Neste trabalho extraordinário, destacam-se o mosaico de locações (Brasil, Uruguai, Escócia, Berlim) que confere uma atmosfera mágica e indeterminada à obra, bem como o elenco perfeito com destaque até nas pequenas participações como a de Emiliano Queiroz como um porteiro hilário, irônico e articulado. Imperdível.

as-fabulas-negras_posterAS FÁBULAS NEGRAS” é um terror nacional B gore que não deve ser levado tão a sério. Une o talento do veterano José Mojica Marins (Zé do Caixão) com outros novos diretores do gênero. O resultado por vezes amador e tosco diverte e evidencia um esforço constante em acertar. A decisão de inserir um grupo de crianças fantasiadas na mata como elo de ligação entre os contos ajuda muito no clima soturno pretendido. O episódio da loira no banheiro é decerto o melhor elaborado e bem montado com segurança na direção A velha que faz a diretora do pensionato de garotas está impagável. Mojica também se destaca como um exorcista de araque e aproveita para lançar a sua sempre esperada e “temida” praga no final.

[Continuação daqui.] [Continua aqui.]

Anúncios

9 comentários em “Um Panorama do Festival do Rio 2015 – parte II

  1. Boa noite.
    A descrição dos filmes é fluida e bem engendrada, como já se fez soir no “Cinema É…”. Texto muito bom.
    No primeiro filme descrito, a ideia me remeteu à Alegoria da Caverna (e conseguintemente, os Matrixes), pela ideia da sacação do mundo a partir do eu de cada um deles.
    E, diferentemente da amicíssima Valéria, o do Coffin Joe, Zé do Caixa, vale a pena. Apesar do trash, inexpugnável, é diversão na certa.
    Quanto ao filme com a Arósio. É um filme com a Arósio; alguém me traga um roteiro. Etérea.

    Saudações “Justiça Seletiva não o é; é apenas proselitismo político. Todos à luta contra o golpe do ReaJudiciário“,
    Morvan, Usuário GNU-Linux #433640. Seja Legal; seja Livre. Use GNU-Linux.

    Curtido por 1 pessoa

    • Boa noite.
      Valéria, continuando o que dizia, sobre os filmes do Zé do Caixão, eu não consigo os ver como sérios, daí o trash e a lugubridade vão pro espaço. Reiterando, diferentemente de como você os encara, vejo-os como diversão. Sei que é meio desproposital, mas procure ver o Zé além do estereótipo de como a imprensa (e até a crítica) o pinta[m]. Penso que ele vale a conferida até por ter criado um gênero todo seu.
      Saudações democráticas.

      Morvan, Usuário GNU-Linux #433640. Seja Legal; seja Livre. Use GNU-Linux.

      Curtido por 1 pessoa

        • Boa noite.
          Valéria Miguez (LELLA) (outubro 23, 2015 @ 10:47 pm):

          Morvan! Eu não curto Terror 😀 … E a um Terrir só o “A Dança dos Vampiros”.‘.

          Entendi, Valéria, que você não aprecia terror. Ficou claro que não era contra o nosso querido Coffin Joe. Por isso mesmo que sugeri que você o visse afora o próprio gênero. E, relembrando o Dança dos Vampiros, o diretor desconstruiu o terror, corroeu por dentro. Chorei de rir. Mas, terror mesmo, eu gosto. Pena que não há mais como “A Casa Que Pingava Sangue Até a Morte“, “Sentinela dos Malditos“, “Vozes que Atormentam“, etc.

          Morvan, Usuário GNU-Linux #433640. Seja Legal; seja Livre. Use GNU-Linux.

          Curtido por 1 pessoa

  2. O primeiro comentário de parabenizá-lo. Apresentação qualidade do seu Blog é acima da generalidade da média.
    O primeiro conceito é pensar o visitante. Todo o possível para facilitar sua visita.
    WordPress oferece um número suficiente de Widgets para atingir esse objetivo, facilitar a visita.
    Se a visita é facilitada visitantes de retorno como são, um pouco em casa.
    Parabéns a você, receber as minhas sinceras felicitações.
    Lembrete: não fizermos um Blog que se agrada, mas, pelo contrário, que ele pode agradar o maior número.
    Eu mesmo obter cerca de 100 países visitantes em apenas 5 meses edição de ontem 17 países diferentes visitou em um dia.

    Curtido por 2 pessoas

    • Lorrain! Grata!

      Eu também gosto do WordPress! Já tiver um blog no Blogger, mas o deletei até por ser nada prático.

      Em relação a esse blog aqui eu o criei quase como um caderno de notas para ir guardando meus textos que ia postando no Orkut. Mas depois com as participações nos comentários me levou a ir convidando… Assim ficou com cara dos fóruns do Orkut 🙂 Desde então há Autores e Colaboradores. Onde o principal é se falar de Fllmes. E sempre tem vaga para mais gente!

      E sim! Da gosto em ver o quanto longe tem gente nos lendo!

      Saudações!

      Curtir

Seu comentário é importante para nós! Participe! Ele nos inspiram, também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s